CineBuzz
#CineBuzzJáViu / NOVIDADE

“Dois+Dois”: Comédia sobre troca de casais rompe com velhos costumes e assuntos tabu | #CineBuzzIndica

O filme já está disponível nos cinemas brasileiros

Thamyris Couto | @thamy_couto Publicado em 12/08/2021, às 14h00

"Dois+Dois": Intercâmbio de casais quebra velhos costumes e assuntos tabu - Reprodução/Paris Filmes
"Dois+Dois": Intercâmbio de casais quebra velhos costumes e assuntos tabu - Reprodução/Paris Filmes

comédia brasileira “Dois+Dois”, chegou aos cinemas nesta quinta-feira (12), e promete trazer muitas gargalhadas em comédia repleta de assuntos considerados tabu em nossa sociedade. Portanto, para quem for assistir, é melhor ir com a mente aberta para ver e entender os novos costumes, que já exitem na vida de milhares de pessoas.

O foco principal do longa de Marcelo Saback (“De Pernas Pro Ar”) é trazer a prática do swing, também conhecida como troca ou intercâmbio de casais, e ajudar a desmistificar o preconceito que foi construído em cima desse assunto. Além disso, traz o questionamento da sexualidade da mulher e do homem, levando-os a interagirem e adentrarem novas realidades para poderem se descobrir.

Na trama, Emília (Carol Castro) é uma famosa meteorologista de televisão, casada com o cardiologista Diogo (Marcelo Serrado) há mais de dez anos e com quem tem uma fillha adolescente. Em um momento de suas vidas, eles se veem presos à rotina de sempre e não fazem mais nada que fuja dela. Até o sexo é agendado no calendário deles. Dá pra acreditar?

Mal sabem eles que seu casal de amigos mais próximos, Bettina (Roberta Rodrigues) e Ricardo (Marcelo Laham), praticam há tempos o intercâmbio de casais, e estão muito bem obrigado. A história começa a aflorar a partir deste momento, quando Emília é convencida pela amiga e decide explorar esse seu novo lado – mais cool – para poder salvar sua relação de anos com o marido. Será que eles vão deixar o ciúmes de lado e acabar aderindo à prática?

Entre muito drama, risadas e sensualidade, “Dois+Dois” nos traz essa ideia de quebrar velhos paradigmas: o machismo exacerbado, explorar o novo sem medo, abrir os horizontes quando se trata de sexualidade e, principalmente, mostrar as mulheres como indutoras deste processo – de sentirem o prazer ao invés de apenas dar prazer aos homens -, visto que sempre foram sujeitadas a essa condição.

Durante coletiva de imprensa sobre “Dois+Dois”, realizada na última quarta-feira (4), esses temas foram abordados e discutidos pelo diretor, Marcelo Saback, e o parte do elenco, Carol CastroMarcelo Serrado Marcelo Laham, de forma bastante leve e convicta, mostrando que o longa serviu realmente como aprendizado.

“O filme fala de uma história de amor entre quatro amigos e suas relações profundas. (…) Eu acho que o mais interessante dessa história é o ponto de partida para uma série de camadas, quando se refere a amor, lealdade e fidelidade e o lugar de fala da mulher”, declarou Saback.

Os protagonistas do filme falaram sobre como o diretor, que foi definido como uma “grife” por Marcelo Serrado, sabia o tempo certo de inserir a comédia entre as cenas e como isso foi um diferencial na produção. Saback também recebeu elogios da musa Carol Castro, que disse ter se sentido mais confortável e confiante ao gravar as cenas mais sensuais e de nudismo com ele e sua equipe no comando.

“É tudo matemática! E é tudo uma coreografia, as cenas foram ensaiadas várias vezes antes com o auxílio de uma coreógrafa. Estávamos até usando roupas de ginástica para ensaiar e eu pensei :’Ué, nós vamos malhar?’ [risos]. Então todas as cenas que têm esse cunho foram praticadas antes. A que estão todos pelados na sala [usando o tapa sexo] e aquela com as mãos nos seios das mulheres é tudo uma dança”, explicou a atriz.

Saback ainda falou sobre sua inspiração no filme argentino “2 mais 2”, de 2012, e que teve que mudar a sua visão para a cultura brasileira trazendo o protagonismo para Emília, representando as mulheres. “A sexualidade feminina pode e deve ser questionada porque somos uma país machista, um país de feminicidio e temos que quebrar essas barreiras”, afirmou.

Para finalizar, ele afirmou que ficou preocupado de trazer um final moralista demais para a história, então foi um ponto em que trabalhou para não cair no literal. E, cá enrtre nós, o final não é o que se espera mesmo. Mas isso você só vai descobrir ao assistir o filme, que já está nos cinemas brasileiros. Confira o trailer de “Dois+Dois”: