CineBuzz
Facebook CineBuzzTwitter CineBuzzInstagram CineBuzz
#CineBuzzJáViu / CRÍTICA

"A Suspeita" é filme policial que traz Gloria Pires firme, mas trama frouxa | Crítica

Longa estrelado pela atriz chega aos cinemas brasileiros nesta quinta-feira (16)

ANGELO CORDEIRO | @ANGELOCINEFILO Publicado em 14/06/2022, às 15h37

"A Suspeita" é filme policial que traz Gloria Pires firme mas trama frouxa - Divulgação/Imagem Filmes
"A Suspeita" é filme policial que traz Gloria Pires firme mas trama frouxa - Divulgação/Imagem Filmes

Um dos gêneros mais populares em Hollywood, o dos filmes policiais, não possui a mesma força aqui no Brasil. Se olharmos para o histórico do nosso cinema, conseguimos pincelar alguns exemplares de histórias policiais, como “Tropa de Elite”, “Lúcio Flávio, o Passageiro da Agonia”, e até o recente “Marighella”.

Por isso, o thriller policial “A Suspeita” já deixa os entusiastas do gênero instigados, dado que aqui no Brasil, muitas de nossas referências dos filmes policiais estão no cinemão norte-americano, principalmente graças às Sessões da Tarde e aos Cinema em Casa recheados com fitas protagonizadas por Jackie Chan, Sylvester Stallone, Charles Bronson, Chuck Norris e muitos outros.

No entanto, o longa do estreante Pedro Peregrino sofre de algo comum aos filmes de estreia: falta coragem para sair da mesmice. É uma história comum que trilha por caminhos óbvios. E não adiantou trazer o roteirista de “Tropa de Elite”, Luiz Eduardo Soares, e também Newton Cannito, do bom “Broder”, e Thiago Dottori, que ajudou na adaptação para dos dois live-actions da Turma da Mônica para os cinemas, o problema é realmente de direção, que deixa a trama do filme bastante frouxa.

Um bom roteiro pode ser arruinado por uma direção sem firmeza. E é o que se percebe aqui. Os esforços de Gloria Pires para defender sua personagem são em vão diante de uma história que usa e abusa dos clichês do gênero, e faz isso pessimamente. Na trama, Lúcia (Pires) é uma comissária exemplar da inteligência da Polícia Civil do Rio de Janeiro que, diagnosticada com Alzheimer, começa a articular sua aposentadoria.

Durante a investigação do que seria seu último caso, Lúcia descobre um esquema do qual ela acaba virando suspeita. Entre os desdobramentos das investigações e os lapsos de memória, Lúcia agora terá que lutar por sua vida. A partir desta sinopse, percebe-se que “A Suspeita” focará em três frentes: o drama da personagem de Gloria Pires, a investigação de um crime e o cruzamento destas duas linhas, que fazem de Lúcia a suspeita.

O filme até vai bem no que tange ao desenvolvimento do drama da personagem, muito disso graças à performance de Gloria Pires, mas tanto a investigação quanto a escolha de tornar Lúcia a principal suspeita do crime não convencem, ao final, o que fica de positivo mesmo é a boa atuação da atriz, mas que diante de um filme tão genérico, não colocará sua Lúcia no hall de heróis da ação que nos acostumamos a assistir em outros tempos.


+ Já segue o CineBuzz nas redes sociais? Então não perde tempo!