CineBuzz
#CineBuzzJáViu / NOVIDADE

"Uma Noite de Crime: A Fronteira" tem premissa convidativa, mas falha na entrega | Crítica

Novo longa da franquia chega aos cinemas nesta quinta-feira (2)

Henrique Carvalho (Colaboração para o CineBuzz, do Rio de Janeiro) Publicado em 02/09/2021, às 14h30

"Uma Noite de Crime: A Fronteira" tem premissa convidativa, mas falha na entrega - Divulgação/Universal Pictures
"Uma Noite de Crime: A Fronteira" tem premissa convidativa, mas falha na entrega - Divulgação/Universal Pictures

Às vezes, o maior problema de uma boa ideia é perdurar por muito tempo. Infelizmente, "Uma Noite de Crime", que nos apresentou uma história bastante interessante lá em 2013, vem sofrendo desse mal há algum tempo e "Uma Noite de Crime: A Fronteira", que chega aos cinemas nesta quinta-feira (2), é mais uma prova disso.

No novo longa, ao contrário do que vimos antes, não acompanhamos os eventos das doze horas de Expurgo. Na verdade, a produção começa logo após o fim de uma dessas noites, focando em um grupo de saqueadores sem lei, que desejam que a noite livre de crimes continue para sempre. 

"Uma Noite de Crime: A Fronteira" leva a intolerância, o que é interessante, já que reflete cenas que temos testemunhado na história recente dos Estados Unidos e em diversas outras partes do mundo, incluindo o Brasil. Cenas de ódio ao diferente, preconceito, especialmente o racismo e a xenofobia,e muitos outros elementos, que invarialmente culminam para a violência e, no filme, levam os sobreviventes a lutarem mais uma vez por suas vidas.

No entanto, o filme falha em sua execução e leva a sua proposta para o buraco na confusão. Há problemas no roteiro, que peca com furos na narrativa, cenas esdrúxulas, sem sentido e repleto de soluções fáceis, como se o roteirista - James DeMonaco, criador e escritor de todos os filmes da franquia - não soubesse mais o que fazer e optasse pela saída mais fácil.

Além disso, há problemas técnicos, como erros de continuidade e efeitos especiais nada críveis, que também estragam a experiência. Em suma, "Uma Noite de Crime: A Fronteira" tem uma ideia interessante, mas não há nada que o sustente como um filme minimamente ou um passatempo que o faça sair de casa para ir ao cinema, ainda mais durante a pandemia.