CineBuzz

Documentário sobre a crise política do Líbano deve ser lançado em outubro de 2021

No entanto, para ser exibido no Oriente Médio, "Enough! Lebanon’s Darkest Hour" precisa passar pelo conselho de censura

Thamyris Couto| @thamy_couto Publicado em 31/08/2021, às 12h32 - Atualizado às 12h55

Documentário sobre a crise política do Líbano deve ser lançado em outubro de 2021 - Divulgação/Dream Creations International
Documentário sobre a crise política do Líbano deve ser lançado em outubro de 2021 - Divulgação/Dream Creations International

A produtora australiana Dream Creations International junto com a distribuidora regional Front Row Filmed Entertainment irá lançar um novo documentário intitulado "Enough! Lebanon’s Darkest Hour" ("Chega! A Hora Mais Escura do Líbano", em tradução livre), que mostrará as causas da atual crise política e econômica do Líbano. Com estreia prevista para outubro, o longa só poderá ser reproduzido se passar pelo conselho de censura do país.

De acordo com o The Hollywood Reporter, a Dream Creations e Front Row irão se encontrar com a comissão do conselho na próxima semana para uma apresentação do documentário. Caso seja aprovado, além da estreia em todo o Oriente Médio, a produtora e distribuidora tem planos para expandir o projeto em diversos territórios internacionais durante o outono e um lançamento em streaming em fevereiro de 2022.

"Enough! Lebanon’s Darkest Hour" aborda várias questões desafiadoras do Líbano, incluindo corrupção do estado, má gestão das instituições governamentais e a infraestrutura; além dos desvios de fundos, bem como os políticos e partidos por trás do colapso do país no período após a guerra, resultando na trágica explosão do porto em agosto de 2020, deixando mais de 200 civis e funcionários mortos e incontáveis ​​outros feridos e destituídos. 

O site informa que o documentário também tem o objetivo de destacar a importância das próximas eleições parlamentares do país, em maio de 2022. "Pode ser potencialmente decisivo para o futuro do país", afirma.

O diretor australiano-libanês Daizy Gedeon ("Líbano: Esplendor Aprisionado") também se posicionou sobre o caso. “Se jogarmos nossas cartas da maneira certa, poderemos ser uma força poderosa de mudança e influenciar uma mudança decisiva no equilíbrio de poder da elite política que abusou do povo, do país e da diáspora por mais de 40 anos”, pontuou ele.

"'Enough! Lebanon’s Darkest Hour' não é apenas uma exposição fascinante sobre a corrupção profundamente enraizada que aleijou o Líbano, mas também uma mensagem chave para encorajar os telespectadores que podem votar para ir lá e fazer a sua parte", completou o SEO da Front Row, Gianluca Chakra.