CineBuzz
Cinema / Premiações / PREMIAÇÃO

"Pacarrete" é o grande destaque do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2021; confira vencedores

Longa de Allan Deberton levou 8 prêmios, entre eles, o de Melhor Atriz para Marcélia Cartaxo

ANGELO CORDEIRO | @ANGELOCINEFILO Publicado em 29/11/2021, às 13h02

"Pacarrete" é o grande destaque do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2021; confira vencedores - Divulgação/Vitrine Filmes
"Pacarrete" é o grande destaque do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2021; confira vencedores - Divulgação/Vitrine Filmes

Aconteceu neste domingo (28), a cerimônia de premiação da 20ª edição do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro, que consagrou o longa "Pacarrete", de Allan Deberton, com oito prêmios Grande Otelo. "A Febre", de Maya Da-Rin, foi o vencedor do prêmio de Melhor Longa-metragem de Ficção.

Por conta da pandemia de coronavírus, a cerimônia realizada anualmente pela Academia Brasileira de Cinema e Artes Audiovisuais aconteceu de forma remota, pelo segundo ano consecutivo, e teve a apresentação das jornalistas Adriana Couto e Renata Boldrini em transmissão ao vivo da TV Cultura. 

O grande homenageado da noite foi Ruy Guerra, cineasta, poeta e compositor moçambicano radicado no Brasil, que completou 90 anos em 2021.

Confira abaixo os vencedores das 32 categorias escolhidos pelo júri formado por profissionais associados à Academia Brasileira de Cinema:

  • MELHOR LONGA-METRAGEM DE FICÇÃO: "A Febre", de Maya Da-Rin
  • MELHOR LONGA-METRAGEM DE COMÉDIA: "Pacarrete", de Allan Deberton
  • MELHOR FILME PELO VOTO POPULAR: "Pacarrete", de Allan Deberton
  • MELHOR LONGA-METRAGEM - DOCUMENTÁRIO: "Babenco – Alguém tem que ouvir o coração e dizer: Parou", de Bárbara Paz
  • MELHOR LONGA-METRAGEM INTERNACIONAL: "Jojo Rabbit", de Taika Waititi
  • MELHOR LONGA-METRAGEM IBERO-AMERICANO: "O Roubo do Século" ("El Robo del Siglo"), de Ariel Winograd (Argentina)
  • MELHOR LONGA-METRAGEM DE ANIMAÇÃO: "Os Under Undergrounds, o Começo", de Nelson Botter Jr.
  • MELHOR LONGA-METRAGEM INFANTIL: "10 Horas para o Natal", de Cris D’Amato
  • MELHOR DIREÇÃO: Jeferson De, por "M-8 – Quando a Morte Socorre a Vida"
  • MELHOR ATOR: Marcos Palmeira, por "Boca de Ouro"
  • MELHOR ATRIZ: Marcélia Cartaxo, por "Pacarrete"
  • MELHOR ATOR COADJUVANTE: João Miguel, por "Pacarrete"
  • MELHOR ATRIZ COADJUVANTE: Hermila Guedes, por "Fim de Festa"
  • MELHOR PRIMEIRA DIREÇÃO DE LONGA-METRAGEM: Bárbara Paz, por "Babenco – Alguém tem que ouvir o coração e dizer: Parou"
  • MELHOR ROTEIRO ORIGINAL: "Pacarrete", escrito por Allan Deberton, André Araújo, Natália Maia e Samuel Brasileiro
  • MELHOR ROTEIRO ADAPTADO: "M-8 – Quando a Morte Socorre a Vida", escrito por Jeferson De e Felipe Sholl
  • MELHOR DIREÇÃO DE FOTOGRAFIA: "A Febre", por Barbara Alvarez
  • MELHOR MONTAGEM DE FICÇÃO: "A Febre", por Karen Akerman
  • MELHOR MONTAGEM DE DOCUMENTÁRIO: "Babenco – Alguém tem que ouvir o coração e dizer: Parou", por Cao Guimarães e Bárbara Paz
  • MELHOR DIREÇÃO DE ARTE: "Pacarrete", por Rodrigo Frota
  • MELHOR MAQUIAGEM: "Pacarrete", por Tayce Vale
  • MELHOR FIGURINO: "Boca de Ouro", por Kika Lopes
  • MELHOR TRILHA SONORA: "Pacarrete", por Fred Silveira
  • MELHOR SOM: "Babenco – Alguém tem que ouvir o coração e dizer: Parou", por Rodrigo Ferrante, Miriam Biderman e Ricardo Reis
  • MELHOR EFEITO VISUAL: "A Divisão", por Marcelo Siqueira
  • CURTAS
  • MELHOR CURTA-METRAGEM DE FICÇÃO: "República", de Grace Passô 
  • MELHOR CURTA-METRAGEM DOCUMENTÁRIO: "Filhas de Lavadeiras", de Edileuza Penha de Souza 
  • MELHOR CURTA-METRAGEM DE ANIMAÇÃO: "Subsolo", de Otto Guerra e Erica Maradona 
  • TV
  • MELHOR SÉRIE DOCUMENTÁRIO TV PAGA/OTT: "Milton e o Clube da Esquina" 1ª Temporada - Canal Brasil
  • MELHOR SÉRIE ANIMAÇÃO TV PAGA/OTT: "Rocky & Hudson: Os Caubóis Gays" 1ª Temporada - Canal Brasil
  • MELHOR SÉRIE FICÇÃO TV ABERTA: "Sob Pressão – Plantão Covid" Temporada Especial - TV Globo
  • MELHOR SÉRIE FICÇÃO TV PAGA/OTT: "Bom Dia, Verônica" 1ª Temporada - Netflix