CineBuzz
Cinema / PREMIADO

Com discurso em coreano, diretor de Parasita aceita prêmio de Melhor Direção no Critics' Choice e brinca com cardápio vegano

Bong Joon-Ho ainda se sentiu lisonjeado de estar indicado na mesma categoria que outros cineastas muito conhecidos

Redação Publicado em 12/01/2020, às 23h53

Bong Joon-Ho aceita prêmio de Melhor Direção no Critics' Choice Awards por Parasita - TNT
Bong Joon-Ho aceita prêmio de Melhor Direção no Critics' Choice Awards por Parasita - TNT

O filme sul-coreano Parasita empatou o Critics' Choice Awards por Melhor Direção com o diretor Sam Mendes, de 1917 e ainda desbancou grandes nomes do cinema, como Quentin Tarantino, por Era Uma Vez Em...Hollywood. No palco da premiação, o diretor Bong Joon-ho ficou deslumbrado pela honra e ainda brincou com o cardápio vegano do evento.

Em sul-coreano, o cineasta de 50 anos discursou em coreano e teve auxílio de uma intérprete para a tradução ao inglês ''Estou aproveitando a comida vegana e me divertindo com a cerimônia'', começou Joon-Ho.

+Leia mais: Joaquin Phoenix aceita prêmio de Melhor Ator no Critics' Choice Awards e destaca não incitação à violência de Coringa

''Muitas coisas inesperadas ocorreram na minha vida como Parasita. Eu sei que vocês que assistiram não esperavam o que ia acontecer'', disse ainda o diretor. Ele ainda continuou dizendo sobre sua indicação em uma categoria recheada de cineastas mundialmente conhecidos.

''O que me faz feliz é ser indicado com todos os outros nomeados da categoria. São todos diretores que amo. Obrigado.'', revelou. 

Finalizando o discurso, ele brincou com o cardápio baseado em plantas da edição deste ano do jantar do Critics' Choice Awards. ''Vou acabar a outra metade do meu hambúrguer vegano'', riu o diretor. 

+Leia mais: Quentin Tarantino aceita prêmio de Melhor Ator Coadjuvante por Brad Pitt: ''Primeira vez que concordo com a crítica''

Com mais um prêmio de importância por Parasita, o diretor Bong Joon-Ho fez história no Globo de Ouro 2020, no último domingo (05) ao discursar sobre a quebra de barreiras linguísticas dos filmes estrangeiros. ''Quando superarmos as barreiras de legendas,  vocês conhecerão muitos filmes incríveis", falou na ocasião.