CineBuzz
Cinema / TEORIA

"Animais Fantásticos 3": Como Nagini se juntou a Voldemort e por que ela confia tanto nele?

"Animais Fantásticos: Os Segredos de Dumbledore" pode ter dado uma pista sobre o relacionamento dos dois

Redação Publicado em 23/04/2022, às 23h00 - Atualizado às 23h15

Como Nagini se juntou a Voldemort e por que ela confia tanto nele? - Reprodução/Warner Bros. Pictures
Como Nagini se juntou a Voldemort e por que ela confia tanto nele? - Reprodução/Warner Bros. Pictures

"Animais Fantásticos: Os Segredos de Dumbledore" chegou aos cinemas no último dia 14 de março e, com os fãs assistindo ao filme com devoção, nós já podemos especular alguns próximos passos da franquia, que se encaminha para mostrar o duelo entre Alvo Dumbledore (Jude Law) e Gerardo Grindelwald (Mads Mikkelsen), além da possibilidade de viajar pelos primeiros anos de vida de Lord Voldemort nos próximos filmes.

Um dos personagens que acabou ficando de fora da sequência foi Nagini, a cobra de estimação do vilão de "Harry Potter". Em "Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald", não só descobrimos que ela, na verdade, era um Maledictus, ou seja, uma pessoa amaldiçoada para se transformar em uma cobra, mas também amiga de Credence/Aurélio, por quem aparentava ter um carinho muito grande, a ponto de ajudá-lo a ir atrás da verdade sobre a sua origem.

Com a ausência no novo filme, a história de Nagini continua em "Harry Potter", agora vivendo permanentemente como uma cobra por conta de sua maldição. Quem leu os livros, sabe que Voldemort a encontrou em uma floresta na Albânia, no sudeste da Europa, após a sua tentativa de matar Harry Potter, impedida pelo amor de Lílian Potter.

O que restava da alma do vilão vagou por diversos animais, sempre os matando no processo, e se acomodou em Nagini, que o recebeu e ajudou Voldemort a se manter vivo até o seu retorno, quase quinze anos depois. Hoje sabemos que o principal motivo de ela aguentar ser possuída pelo vilão é pelo fato de, na verdade, não ser um animal comum.

Mas por que a cobra, que um dia foi uma bruxa sem aparentes inclinações à maldade - considerando que ela recusou se juntar ao culto de Grindelwald -, se tornaria tão fiel a um dos piores bruxos de todos os tempos?

ATENÇÃO: Se você não quiser saber detalhes do que acontece em "Animais Fantásticos: Os Segredos de Dumbledore", sugiro que pare de ler agora e volte apenas quando tiver assistido ao filme, pois os parágrafos seguintes contém spoilers da produção.

É aqui que entra a teoria: a lealdade de Nagini a Voldemort nasceu porque o vilão e Aurélio eram parentes. Em "Animais Fantásticos: Os Segredos de Dumbledore", descobrimos que o jovem é filho de Aberforth Dumbledore (Richard Coyle), fruto do relacionamento com uma garota de Godric's Hollow, local onde morou as famílias Potter Dumbledore. O nome da mãe de Aurélio, no entanto, nunca é revelado, o que nos leva a crer que ela pode ter sido uma descendente da família Peverell, que também viveu em Hollow. Não entendeu nada? Eu explico!

Para quem não se lembra, os Peverell eram os irmãos de "O Conto dos Três Irmãos", que retrata a história de origem das Relíquias da Morte. Se você leu os livros de "Harry Potter", deve se lembrar que Harry era um descendente distante de Ignoto Peverell, um dos irmãos da história. Porém, quem também descende dessa linhagem é Voldemort, filho de Mérope Gaunt, da família originada por Cadmo Peverell, irmão de Ignoto.

Antes de dar origem aos Gaunt, no entanto, Cadmo precisaria ter ao menos um filho ou uma filha, assim como foi o caso de seu irmão, que deu continuidade à sua linhagem e resultou nos Potter. É aí que a mãe de Aurélio entra: e se ela for filha de Cadmo ou de algum descendente do irmão Peverell? Isso poderia fazer com que Nagini, ao se encontrar com Voldemort e tomasse conhecimento de sua história, criasse afeição pelo descendente do seu antigo amigo.

Soma-se a isso o fato de que o vilão também descende de Salazar Sonserina, fundador da casa de Hogwarts, o que dá a ele o poder de falar com cobras, um dom bastante raro mesmo entre os bruxos. Depois de tanto tempo sem ter ninguém ao seu lado ou poder se comunicar com outras pessoas, ter alguém que a entendia e com quem poderia compartilhar os seus pensamentos seria, no mínimo, reconfortante.

É claro que tudo isso não passa de uma teoria e apenas os próximos filmes da franquia podem confirmar (ou não) a veracidade dela. Por enquanto, confira "Animais Fantásticos: Os Segredos de Dumbledore" nos cinemas, a partir desta quinta-feira (14). Na história, Alvo Dumbledore (Jude Law) reúne um time peculiar de bruxos, liderados por Newt Scamander (Eddie Redmayne) e acompanhados do corajoso trouxa Jacob Kowalski (Dan Fogler), para impedir que Gerardo Grindelwald (Mads Mikkelsen) inicie uma guerra contra os trouxas. 

David Yates, responsável pelos dois filmes anteriores da franquia, segue na direção. O roteiro é da autora dos livros de "Harry Potter", J. K. Rowling, em colaboração com Steve Kloves., responsável por sete das oito adaptações cinematográficas do jovem bruxo. Nós já assistimos ao longa e você pode conferir a nossa crítica clicando aqui.

 


Já assistiu a "Os Segredos de Dumbledore"? Então, diz pra gente, qual é o seu favorito da franquia "Animais Fantásticos"?

  • "Animais Fantásticos e Onde Habitam"
  • "Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald"
  • "Animais Fantásticos: Os Segredos de Dumbledore"
  • Prefiro "Harry Potter

+ Já segue o CineBuzz nas redes sociais? Então não perde tempo!