CineBuzz
Cinema / VEM AÍ!

Diretor nega rumores de atrito com a Netflix em filme sobre Marilyn Monroe: "Tudo bobagem"

Ícone de Hollywood será interpretada por Ana de Armas ("Entre Facas e Segredos")

ANGELO CORDEIRO | @ANGELOCINEFILO Publicado em 11/02/2022, às 16h49

Diretor nega rumores de atrito com a Netflix em filme sobre Marilyn Monroe: "tudo bobagem" - Divulgação/20th Century Studios/MGM
Diretor nega rumores de atrito com a Netflix em filme sobre Marilyn Monroe: "tudo bobagem" - Divulgação/20th Century Studios/MGM

O diretor Andrew Dominik ("O Assassinato de Jesse James pelo Covarde Robert Ford") comentou os rumores em torno de "Blonde", o aguardado drama da Netflix sobre a vida de Marilyn Monroe.

O filme é estrelado por Ana de Armas ("007 - Sem Tempo para Morrer") como o ícone de Hollywood e é baseado no romance homônimo de 2000, escrito por Joyce Carol Oates, que lança um olhar ficcional sobre a vida de Monroe.

Há meses circulam rumores sobre supostos confrontos entre Dominik e a Netflix sobre o corte final do filme. O cineasta confirmou ao ScreenDaily sua intenção de fazer um filme com a classificação NC-17 - proibido para menores de 17 anos - e classificou os rumores como “um monte de bobagem”.

É um filme que exige do público”, disse Dominik. “Se o público não gostar, isso é problema do público.” O cineasta acrescentou: “É um filme NC-17 sobre Marilyn Monroe, é o que vocês querem, certo? Eu quero ver a versão NC-17 da história de Marilyn Monroe.

Dominik filmou “Blonde” em 2019 e segurou o corte final. Segundo o diretor, a Netflix “insistiu” em trazer Jennifer Lame, a editora de “Hereditário” e “Tenet” em 2021 para “conter os excessos do filme”.

Dominik também negou as especulações de que “Blonde” incluiria uma cena de cunilíngua menstrual, chamando esse boato de “hilário”, mas ele confirmou que o filme retrata uma cena de estupro como escrita no romance de Joyce Carol Oates.

Outro boato sobre “Blonde” dizia que a atuação de Ana de Armas exigiu significativa adição de vozes na pós-produção por causa de seu sotaque. Dominik disse ao ScreenDaily que houve um esforço em fazer a atriz “soar americana”, mas ele enfatizou que De Armasé incrível – a única coisa de que ninguém vai reclamar é o desempenho [de Armas]”. De Armas disse anteriormente ao The Times que passou nove meses aperfeiçoando o sotaque de Monroe.

Dominik acrescentou que não tem “nada além de gratidão pela Netflix”, observando que a gigante do streaming apoiou o título, mesmo que tivesse alguns problemas com seu conteúdo. O diretor disse: “É muito mais fácil apoiar as coisas quando você gosta. É muito mais difícil quando você não faz isso.

A Netflix ainda não anunciou uma data de lançamento para “Blonde”, mas o título foi incluído em seu anúncio oficial da lista de filmes de 2022. Dominik disse que espera que “Blonde” tenha estreia mundial em Cannes.