CineBuzz
Cinema / CRÍTICA

Jane Campion, diretora de "Ataque dos Cães", rebate críticas de Sam Elliott ao filme

"O que diabos essa mulher lá de baixo sabe sobre o oeste americano?", alfinetou o ator.

Thamyris Couto| @thamy_couto Publicado em 14/03/2022, às 11h35 - Atualizado às 12h04

Jane Campion, diretora de "Ataque dos Cães", rebate críticas de Sam Elliott ao filme - Divulgaçao/Photo by John Phillips/Getty Images for Netflix/Photo by Greg Doherty/Getty Images for Wynn Las Vegas
Jane Campion, diretora de "Ataque dos Cães", rebate críticas de Sam Elliott ao filme - Divulgaçao/Photo by John Phillips/Getty Images for Netflix/Photo by Greg Doherty/Getty Images for Wynn Las Vegas

Após Sam Elliott ("1883") opinar duramente o maior indicado ao Oscar 2022, "Ataque dos Cães", a diretora Jane Campion rebateu às críticas do ator, que incluíam as "alusões a homossexualidade", além de insultar a cineasta chamando seu filme de "um pedaço de merda".

Em uma rápida e curta entrevista ao Deadline, Campion foi questionada sobre o ocorrido e não poupou palavras para responder os comentários ofensivos de Elliott. “Eu acho que tudo isso é realmente lamentável e triste, porque a declaração se encaixa no triade da misoginia, xenofobia e homofobia. Eu não gosto disso. Creio que ele foi bem chato quanto ao caso. Além disso, ele não é um cowboy, ele é um ator. Quando Sam Elliott saiu do seu papel, eu o encontrarei no OK Corral no set de 'Doutor Estranho', e fomos filmar. Veja, o Velho Oeste é um espaço mítico e há muito o que se explorar no gênero”, declarou a diretora.

Este foi apenas um dos depoimentos após o protagonista Benedict Cumberbatch ("Doutor Estranho 2") se posicionar sobre. E posterior a ele, Kodi Smit-McPhee ("Alfa") também não poderia deixar de comentar sua opinião.

À Variety, o forte candidato a estatueta de "Melhor Ator Coadjuvante" no Oscar por "Ataque dos Cães", revelou não ter se sentido atingido pelas críticas de Sam Elliott, afinal “sou um ser humano maduro e apaixonado pelo que eu faço. Eu realmente não dou energia a nada fora disso. No máximo, dei algumas risadas, mas, claro, boa sorte a ele”. Assista ao momento da entrevista:

 

ENTENDA O CASO:

Durante uma visita ao podcast “WTF” de Marc Maron, Sam Elliott chamou o filme de Jane Campion de “merda” e parecia incomodado com a forma com que o longa desconstrói arquétipos clássicos do faroeste, como o dos caubóis. Elliott comparou os caubóis de Campion aos dançarinos Chippendale que “usam gravatas-borboleta e não muito mais”.

Onde está o faroeste neste faroeste?” perguntou. “Cumberbatch nunca saiu com suas perneiras. Ele tinha dois pares de perneiras — uma de lã e uma de couro. E toda vez que ele entrava em algum lugar, ele nunca estava em um cavalo, talvez uma vez – ele entrava na porra da casa, subia as escadas, deitava na cama e tocava banjo. Tipo, que porra é essa?

Elliott chamou Campion de uma cineasta “brilhante”, apesar de não concordar com sua abordagem geral do gênero: “O que diabos essa mulher lá de baixo sabe sobre o oeste americano? Por que diabos ela fez esse filme na Nova Zelândia e chamou de Montana? E dizer que era assim?

"Ataque dos Cães" está indicado a 12 Oscars, incluindo o de "Melhor Filme", mais do que qualquer outro este ano. Na trama, Cumberbatch estrela como um fazendeiro sádico que torna a vida de sua nova cunhada Rose (Kirsten Dunst) e seu filho Peter (Smit-Mcphee) em um inferno após ela se casar com seu irmão George (Jesse Plemons). O filme está disponível na Netflix.