CineBuzz
Cinema / Polêmica!

Produtor queria Julia Roberts para interpretar a ativista negra Harriet Tubman: “Ninguém vai notar a diferença"

Tataraneta de Harriet, Tina Wyatt, ameaçou promover boicote ao filme caso não escalassem uma atriz negra para o papel

Redação Publicado em 21/11/2019, às 10h59

Projeto demorou mais de 26 anos para sair do papel - Youtube
Projeto demorou mais de 26 anos para sair do papel - Youtube

O roteirista Gregory Allen Howard, revelou que um produtor de Hollywood sugeriu escalar Julia Roberts para interpretar a ativista negra Harriet Tubman nos cinemas. “Isso faz muito tempo. Ninguém vai notar a diferença", disse o executivo. 

Harriet é dos grandes nomes da história dos Estados Unidos, ela foi uma abolicionista que traçou rotas e caminhos seguros para ajudar escravos a fugirem. Estima-se que ela ajudou mais de 100 mil escravos a escaparem. 

+ Leia mais: Michael B. Jordan e Brie Larson juntos num mesmo filme? Sim, no trailer de Luta Por Justiça

Gregory que é o autor da biografia Harriet, contou durante evento que demorou 26 anos para conseguir financiar o projeto. "Eu queria transformar a vida de Harriet Tubman, que eu estudei na faculdade, em um filme de ação e aventura”, contou o escrito. 

Segundo ele, atualmente o clima em Hollywood está bem diferente daquela época, quando o filme foi idealizado em 1994.

A tataraneta de Trubman, Tina Wyatt, considerou o comentário do executivo um insuto, por ele acreditar que os negros seriam ignorantes a ponto de não conhecer sua própria história.

+ Leia mais: Associação de cineastas lança guia para filmar cenas de sexo e nudez em produções

Harriet morreu em 1918, após quase 100 anos dedicando à luta. A abolicionista atuou como enfermeira e espiã durante o período Guerra Civil dos EUA. Ela também conseguiu encontrar tempo para liderar a luta das sufragistas no país, que exigia o direito ao voto tanto para mulheres negras e brancas. 

Harriet vai chegar aos cinemas ainda este ano, estrelado por Cynthia Erivo, uma atriz negra.