CineBuzz
Cinema / EITA!

Rupert Grint fala como está sua relação com J. K Rowling após polêmica de transfobia

Ator a comparou como membro da família e revelou que nem sempre é fácil

Thamyris Couto| @thamy_couto Publicado em 18/01/2022, às 16h10 - Atualizado às 16h36

Rupert Grint fala como está sua relação com J. K Rowling após polêmica de transfobia - Reprodução/HBO Max
Rupert Grint fala como está sua relação com J. K Rowling após polêmica de transfobia - Reprodução/HBO Max

Rupert Grint, o eterno Rony Weasley da saga "Harry Potter", revelou durante uma entrevista ao The Times como anda sua relação com a criadora da franquia J.K Rowling após as polêmicas que a escritora enfrentou sobre comentários transfóbicos.

Em meio ao bate papo divulgado no último sábado (15), o ator disse que compara a autora como uma tia da família. "Eu não concordo necessariamente com tudo que minha tia diz, mas ela ainda é minha tia. É complicado", explicou o astro que esteve presente nos oito filmes de fantasia.

Apesar de sua fala, em março do ano passado, Rupert concedeu uma entrevista à Esquire elogiando Rowling sobre seu trabalho com os livros e produções, mas criticou os comentários ofensivos. "Sou imensamente grato por tudo o que ela fez. Eu acho que ela é extremamente talentosa, eu quero dizer, claramente, seus trabalhos são geniais. Mas sim, eu acho que você também pode ter um grande respeito por alguém e ainda discordar de coisas assim", pontuou.

 

POLÊMICA DE J.K ROWLNG

A autora da saga "Harry Potter" foi acusada de transfobia por defender Maya Forstater, uma mulher demitida após publicar, no Twitter, que "homens não podem se transformar em mulheres".

Em seu próprio Twitter, Rowling escreveu: "Vista-se como quiser, chame-se do que gostar, durma com qualquer adulto que consinta e queira você. Viva sua melhor vida em paz e segurança. Mas forçar mulheres a deixarem seus trabalhos por afirmarem que sexo é real?", acompanhadas das hashtags #IStandWithMaya (Eu apoio a Maya) e #ThisIsNotaDrill (Isso não é uma brincadeira).

Em um outro caso, a escritora se manifestou sobre o site "Criando um mundo pós-Covid-19 mais igualitário para pessoas que menstruam". "Pessoas que menstruam. Tenho certeza de que costumava haver uma palavra paa essas pessoas", escreveu ela, seguindo com palavras que se assemelham à pronuncia de "mulheres".

Após tal comentário, J.K foi muito criticada pelos internautas e não demorou muito para que escrevesse outro comentário preconceituoso. "Se o sexo não for real, não há atração pelo mesmo sexo. Se o sexo não for real, a realidade vivida pelas mulheres em todo o mundo é apagada. Eu conheço e amo pessoas trans, mas apagar o conceito de sexo remove a capacidade de muitos de discutir suas vidas de forma significativa. Não é ódio falar a verdade". Confira:

Na época. muitas celebridades se posicionaram publicamente sobre os comentários de Rowling e demonstraram repúdio ao que havia dito nas redes sociais. Dentre os nomes, além de Rupert, estão Daniel Radcliffe, Emma Watson, Eddie Redmayne e Evanna Lynch, todos protagonistas de live-actions inspirados nos livros da autora.