CineBuzz
Curiosidades / UAU

Após maratonar vídeos de médicos, robô aprende a dar ponto cirúrgico

Pesquisa da Universidade da Califórnia está avançando

Redação Publicado em 22/06/2020, às 09h16

Robô está aprendendo a fazer suturas - YouTube
Robô está aprendendo a fazer suturas - YouTube

A da equipe do médico Ajay Tanwani, da Universidade da Califórnia em Berkeley, nos Estados Unidos, está perto de alcançar uma evolução gigantesca para as máquinas. E isso significa ter um robô capaz de fechar pontos no corpo de um paciente em uma cirurgia.

Tanwani e seu time desenvolveram um sistema chamado Motion2Vec, criado para aprender a fazer suturas assistindo cirurgias realizadas por médicos de verdade. Trata-se de um sistema de aprendizado semissupervisionado de inteligência artificial que é capaz de imitar movimentos de inserção, extração e transferência de agulhas de um humano na hora de fechar um ponto cirúrgico.



Hoje, a precisão do robô para fazer suturas é de 85,5%, com uma média de 0,94 cm de erro. Para ajudar uma equipe médica em uma cirurgia ainda é pouco. Mas, é importante lembrar, que o sistema precisou de apenas 78 vídeo de médicos realizado o procedimento para aprender a técnica. Será que os robôs iriam gostar de Grey's Anatomy?

"O YouTube recebe 500 horas de material novo a cada minuto. É um repositório incrível. Qualquer humano pode assistir a quase qualquer um desses vídeos e entendê-lo, mas um robô atualmente não pode — eles apenas o veem como um fluxo de pixels", disse, ao site Engadget, Ken Goldberg, o diretor do laboratório da UC Berkeley e membro da equipe de Tanwani.

+Leia mais: Cão-robô espanta pessoas que não respeitam o distanciamento social

"Por isso, o objetivo deste trabalho é tentar entender esses pixels. Isso é, olhar para o vídeo, analisá-lo e poder segmentá-lo em sequências que significam algo", completou.

O famoso robô da UC Berkeley utilizou uma rede neural siamesa para aprender a realizar suturas. A idéia deste algoritmo é classificar o grau de semelhança entre duas entradas de informação.

No caso do Motion2Vec, a equipe especializada usa a rede para comparar o vídeo de um médico humano realizando uma sutura ao vídeo de um braço mecânico tentando repetir os movimentos. Ao final, a rede neural deve aprender com os erros e passar a imitar melhor o humano.

A lógica é a mesma de serviços de reconhecimento de imagem por inteligência artificial, que comparam as imagens de câmeras de vigil ncia com a foto da carteira de motorista de determinada pessoa.

+ Leia Mais: Lhamas podem ser a salvação contra o coronavírus; entenda

Tanwani reconhece que ainda irá demorar alguns anos para que um robô de fato consiga participar de uma cirurgia de um humano quase autônoma. De acordo com ele, a ideia é que esse tipo de equipamento ajude um cirurgião real em tarefas menos complicadas. "Acreditamos que isso ajudaria os cirurgiões a concentrar produtivamente seu tempo na execução de tarefas mais complicadas e usar a tecnologia para ajudá-los a cuidar da rotina corriqueira", afirmou o médico.

 

 

 


+ Notebooks novinhos para você trabalhar ou estudar:

1. Kit Notebook Acer Aspire 3 + Mochila: https://amzn.to/37Em9Ms

2. Notebook 2 em 1 Acer Spin 3: https://amzn.to/30pqhga

3. Notebook Acer Aspire 5: https://amzn.to/35J9c2f

4. Chromebook Acer N7 C731-C9DA: https://amzn.to/37zgcQO

5. Notebook Ideapad S145, Lenovo: https://amzn.to/3ajowpk

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a Exitoína pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.