CineBuzz
Famosos / EITA!

Atriz de "Veneno", série da HBO Max, faz vídeo de despedida devido a câncer em metástase

Isabel Torres afirma que os médicos lhe deram somente dois meses de vida

ANGELO CORDEIRO | @ANGELOCINEFILO Publicado em 19/11/2021, às 16h26

Atriz de "Veneno", série da HBO Max, faz vídeo de despedida devido a câncer em metástase - Reprodução/Instagram
Atriz de "Veneno", série da HBO Max, faz vídeo de despedida devido a câncer em metástase - Reprodução/Instagram

A atriz espanhola Isabel Torres, conhecida por sua atuação como a protagonista da série "Veneno", disponível na HBO Max, fez um vídeo de despedida em seu perfil no Instagram no qual afirma ter somente dois meses de vida. 

Há dois anos, a artista luta contra um câncer no pulmão e, atualmente, o quadro entrou em metástase. No vídeo, Isabel diz que resolveu se despedir de seus admiradores e deixar claro que os ama muito.

"Este é o último vídeo que farei para os meus seguidores, para todos os meus fãs. Estou muito doente e gostaria de contar como estou me sentindo." afirmou, completando com a informação de que está na casa de uma amiga.

"No início eles [os médicos] me deram dois meses de vida. Vamos ver se supero isso. Se eu superar, tudo bem; se não, tudo bem também. O que podemos fazer, a vida é assim", disse. 

Ela continuou: "Este vídeo é para dizer a todos que eu os amo muito. Vocês não sabem como me dói. A dor é a pior coisa que tenho, mas é o que é. Gostaria de agradecer a todos por tudo que vocês fizeram por mim.".

"A vida é tão linda e precisam vivê-la. Se eu sair dessa, vou me reconectar. Se não, vai ser um prazer viver essa bela experiência que se chama vida", terminou. Confira o vídeo:

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Isabel Torres (@isabeltorresofficial)

 

Isabel é considerada um dos ícones do movimento trans na Espanha. A artista foi a primeira mulher trans a se candidatar a Rainha do Carnaval de Las Palmas de Gran Canaria e a pioneira em retificar sua documentação com a identidade de gênero feminina nas Ilhas Canárias, em 1996.