CineBuzz
Pride / LGBT

No Dia Nacional da Visibilidade Lésbica, relembre casais lésbicos em séries no streaming

"Glee", "Grey's Anatomy", "Sense8", "Orange Is The New Black" e muitas outras produções trazem casais apaixonantes

Bruna Calazans e Henrique Nascimento Publicado em 29/08/2020, às 07h00 - Atualizado às 08h00

Glee, Grey's Anatomy, Sense8 e Orange Is The New Black apresentaram casais lésbicos apaixonantes - Divulgação/Fox/ABC/Netflix
Glee, Grey's Anatomy, Sense8 e Orange Is The New Black apresentaram casais lésbicos apaixonantes - Divulgação/Fox/ABC/Netflix

Em 29 de agosto, é celebrado o Dia Nacional da Visibilidade Lésbica. A data foi estabelecida por ativistas brasileiras e visa denunciar a invisibilização do grupo, além das diversas formas de violências sofridas por mulheres em todos os espaços da sociedade, sejam elas psicológicas, simbólicas, físicas ou econômicas. 

O dia também faz referência à realização do primeiro Seminário Nacional de Lésbicas (Senale), que aconteceu em 1996, no Rio de Janeiro. A intenção era tratar temas relacionados à violação de direitos das mulheres em detrimento da sua orientação sexual. 

Desde então, o tema é relembrado nesta data e a comemoração se estende ao longo de todo o mês de agosto. No mês, ainda é celebrado o Dia do Orgulho Lésbico, no dia 19, homenageando a primeira grande manifestação de mulheres lésbicas no Brasil, em 1983, no Ferro's Bar, em São Paulo, que ficou conhecida como "Stonewall brasileiro", em referência às manifestações que deram início à luta por direitos de pessoas LGBTQIA+ e marcaram a data como o Dia Mundial do Orgulho LGBTQIA+, celebrado há mais de 50 anos.

Para comemorar, selecionamos alguns dos casais mais icônicos de séries, disponíveis em séries no streaming. Confira:

 

Piper & Alex, de "Orange Is The New Black" (Disponível na Netflix) 

Em Orange Is The New Black, série original da Netflix, é difícil escolher qual o casal que merece maior destaque. No entanto, orelacionamento de Piper Chapman (Taylor Schilling) e Alex Vause (Laura Prepon) certamente chama a atenção, considerando que ele marcou o início da história, contada durante sete temporadas.

Repleta de altos e baixos desde o primeiro ano da série, quando Piper ainda mantinha um casamento com Larry Bloom (Jason Biggs) ao ser presa, as duas enfrentaram diversas barreiras, dentro e fora da prisão, para que pudessem ficar juntas, principalmente nos episódios finais da produção.

Piper & Alex, de Orange Is The New Black (Netflix) 

 

 

Kate & Emaline, de "Everything Sucks" (Disponível na Netflix)

Everything Sucks retrata o drama adolescente de Kate (Peyton Kennedy), uma menina que está descobrindo sua sexualidade nos anos 1990.  No decorrer da história, acompanhamos uma delicada história sobre aceitação e o nascer de um amor muito bonito entre a garota e Emaline (Sydney Sweeney). Apesar das diferenças, as duas acabam se aproximando e um sentimento difícil de ignorar passa a crescer. 

Emaline & Kate, de Everything Sucks (Netflix)

 

 

Emily & Alison, de "Pretty Little Liars" (Em breve na HBO Max)

Emily (Shay Mitchell) sempre foi apaixonada por Alison (Sasha Pieterse) e, mesmo a garota não dando a mínima para ela, a nadadora ficou miserável quando a paixonite desapareceu misteriosamente. Anos depois, no entanto, Alison retornou à vida dela e elas tentaram um relacionamento, mas as coisas só foram se acertar muito tempo depois, quando elas noivaram e tiveram duas filhas.

Emily & Alison, de Pretty Little Liars (Freeform)

 

 

Nomi & Amanita, de "Sense8" (Disponível na Netflix)

Criada pelas irmãs trans Lilly e Lana Wachowski , Sense8 foi uma série que tratou abertamente de diversidade sexual, mostrando diversos casais LGBTQIA+. Um deles é formado por Amanita e Nomi, que é uma mulher trans.

Juntas desde o início da história, elas enfrentam diversas aventuras para defender o famoso cluster das perseguições. Paralelamente, o casal também protagoniza cenas muito importantes para a causa. Em um dos casos, Nomi sofre com ataques transfóbicos e Amanita a defende, mostrando o companheirismo e a união as duas têm.  

Nomi & Amanita, de Sense8 (Netflix)

 

 

Jeri & Kith, de "Jessica Jones" (Disponível na Netflix) 

Jeri Hogarth (Carrie-Anne Moss), a advogada de Jessica Jones, é assumidamente lésbica. De caráter duvidoso, ela era casada com Wendy (Robin Weigert), mas acabou traindo a companheira com Pam (Susie Abromeit), sua secretária. Depois, ela começou a se envolver com diversas mulheres. 

Porém, na terceira e última parte da produção, Jeri vê sua vida inteira mudar ao descobrir uma doença grave. Enquanto isso, Kith (Sarita Choudhury), o primeiro amor da advogada, reaparece, tumultuando ainda mais a sua vida.

Jeri & Kith, de Jessica Jones (Netflix)

 

 

Emily & Naomi, de "Skins" (Disponível na Netflix)

Em Skins, Naomi (Lily Loveless) é constantemente incomoada por seus colegas de escola, que a ofendem com base em sua orientação sexual. As coisas começam a melhorar quando ela conhece Emily, que confessa sentir atração por Naomi, envolve-se com ela e acaba se descobrindo lésbica.

O relacionamento, mesmo com alguns problemas, acabou vingando por um tempo, mas quando as duas voltaram a se encontrar, na última temporada especial da série, que revisitou as histórias de alguns personagens, ambas estavam em momentos diferentes, mas ainda assim puderam passar os seus últimos momentos juntas, antes que o romance acabasse de forma trágica.

Emily & Naomi, de Skins (Netflix)

 

 

Elena & Syd, de "One Day at a Time" (Disponível na Netflix)

Um dos arcos de One Day at a Time, série sobre uma família de cubanos nos Estados Unidos, é sobre a descoberta de Elena (Isabella Gomez) como lésbica e como os seus familiares lidam com a situação. Quando as coisas já estão meio encaminhadas, a jovem se envolve com Syd (Sheridan Pierce) e forma um casal pra lá de fofo, que caiu nas graças do público.

Elena & Syd, de One Day at a Time (Netflix)

 

 

Casey & Izzie, de "Atypical" (Disponível na Netflix)

A segunda temporada de Atypical, que aborda autismo e adolescência, entre outros assuntos, veio repleta de surpresas: Casey (Brigette Lundy-Paine), a irmã do protagonista Sam (Keir Gilchrist), começa a lidar com diversos sentimentos inéditos ao mudar de escola e conhecer Izzie (Fivel Stewart), que acaba se tornando uma grande amiga para ela. 

Enfrentando muitos conflitos na vida pessoal e no seu relacionamento com Evan (Graham Rogers), Casey enxerga em Izzie um refúgio e o que parecia ser apenas amizade, começa a ser uma relação espontânea e íntima.

Casey & Izzie, de Atypical (Netflix)

 

 

Alex & Maggie, de "Supergirl" (Disponível na Netflix)

Fora a eterna luta do bem contra o mal e os celebrados encontros entre os personagens do Arrowverse, Alex Danvers (Chyler Leigh) enfrentava os seus próprios problemas em Supergirl: ao conhecer Maggie Sawyer (Floriana Lima), a irmã de Kara Danvers (Melissa Benoist), precisou lidar com a descoberta de sua própria sexualidade e formou um dos casais mais adorados pelos fãs, o que acabou gerando protestos quando a série decidiu colocar um ponto final no relacionamento.

Maggie & Alex, de Supergirl (CW)

 

 

Susan & Carol, de "Friends" (Disponível na HBO Max)

Um dos sitcons mais famosos da TV norte-americana também apresentou um casal formado por mulheres: Carol (Jane Sibbett) era casada com Ross (David Schwimmer), mas se vê apaixonada pela amiga Susan (Jessica Hecht), o que acaba desgastando a relação.

Quando decide se separar, ela descobre estar grávida e, juntos, os três acabam formando uma família nada tradicional, que vai ficando cada vez mais maior e mais forte ao longo das dez temporadas de Friends.

Susan & Carol, de Friends (Warner Bros. Pictures)

 

 

Delphine & Cosima, de "Orphan Black" (Disponível na Netflix)

Apesar de ter um começo incerto, o romance entre Delphine (Evelyne Brochu) e Cosima (Tatiana Maslany) não passou em branco em Orphan Black e colecionou fãs ao longo das cinco temporadas da produção. Diante de momentos de tensão da história, os espectadores torcem para que hacker conseguisse acertar os problemas que cercavam a clone para que elas pudessem encontrar o amor nos braços uma da outra.

Delphine & Cosima, de Orphan Black (Disponível na Netflix)

 

Callie & Arizona, de "Grey's Anatomy" (Disponível na Netflix, no Globoplay e no Amazon Prime Video)

Callie Torres (Sara Ramirez) carrega o título de personagem LGBTQIA+ que mais durou na televisão, aparecendo em 11 temporadas e 243 episódios de Grey's Anatomy. Assumidamente bissexual, a ortopedista passou por todo o processo de reconhecimento de sua orientação sexual, após se separar de George O'Malley (T.R. Knight) e se envolver com a Dra. Erica Hahn (Brooke Smith), mas foi encontrar o amor nos braços da cirurgiã pediátrica Arizona Robbins (Jessica Capshaw). 

Na série, o relacionamento entre as duas teve diversos altos e baixos, que foram do casamento ao divórcio, mas acabou em bons termos, com a sugestão de uma reconcialização, para a felicidades dos fãs.

Callie & Arizona, de Grey's Anatomy (ABC)

 

 

Brittany & Santana, de "Glee" (Disponível na Netflix, no Globoplay e no Disney+)

Antes melhores amigas, as líderes de torcida Santana (Naya Rivera) e Brittany (Heather Morris) começaram a se sentir atraídas uma pela outra a partir da segunda temporada. Há muito drama entre elas e problemas da descoberta da sexualidade na adolescência, mas com o tempo elas acabam percebendo que não conseguem viver sem a outra e acabam juntas, com direito a casamento e tudo.

Brittany & Santana, de Glee (FOX)

 

 

Maze & Eve, de "Lucifer" (Disponível na Netflix)

Um casal que causou euforia nos fãs de Lucifer , além do próprio protagonista com Chloe Decker (Lauren German), foi Eve (Inbar Lavi) e Mazikeen (Lesley Ann-Brandt). Na quarta temporada, elas se aproximaram cada vez mais e a amizade delas evolui para uma romance.

Porém, a caçadora acabou tendo o seu coração partido quando Eve revelou a ela que precisava embarcar em uma jornada de autodescobrimento antes de se envolver com outra pessoa. O fim do relacionamento não arrasou apenas Maze, mas muitos fãs que torciam para que elas ficassem juntas.

Maze & Eve, de Lucifer (Netflix)

 

 

Mae & George, de "Feel Good" (Disponível na Netflix)

Mae (Mae Martin) é uma ex-viciada e tenta se livrar do passado turbulento investindo em uma carreira como comediante. É em um dos seus shows que ela acaba conhecendo George (Charlotte Ritchie), uma garota que, até então, identificava-se como heterossexual. Mesmo receosa, ela decide conversar com a moça e elas acabam engatando um romance adorável.

Porém, conforme o tempo passa, George começa a ter alguns problemas relação, a primeira que tem com uma mulher, e isso começa a afetar Mae, que corre sério risco de voltar ao que era antes de se apaixonar.

Mae & George, de Feel Good (Netflix)