CineBuzz

José Padilha dirigirá série sobre bastidores do polêmico "Último Tango em Paris"

Filme ficou marcado pelo abuso cometido por Marlon Brando contra a atriz Maria Schneider

ANGELO CORDEIRO | @ANGELOCINEFILO Publicado em 29/11/2021, às 16h22

José Padilha dirigirá série sobre bastidores do polêmico "Último Tango em Paris" - Divulgação/Everett Collection
José Padilha dirigirá série sobre bastidores do polêmico "Último Tango em Paris" - Divulgação/Everett Collection

O brasileiro José Padilha ("Narcos") dirigirá alguns episódios de uma série inspirada nos polêmicos bastidores de "Último Tango em Paris", drama erótico de 1972 dirigido por Bernardo Bertolucci e estrelado por Marlon Brando e Maria Schneider.

De acordo com o Deadline, a produção será da CBS Studios e da Stampede Ventures e terá roteiro da dupla Jeremy Miller e Daniel Cohn. Além de Padilha, Lisa Brühlmann ("Killing Eve") também deverá dirigir alguns episódios.

A série abordará 18 meses, entre 1971 e 1972, e começará com Bertolucci viajando para Los Angeles, em 1971, para convencer um falido Marlon Brando a assumir um papel em seu próximo filme: um relato gráfico da obsessão sexual, fama, ambição artística, colapso emocional e assassinato.

POLÊMICA

Durante a produção do filme, o diretor Bernardo Bertolucci usou táticas abusivas para capturar "emoções reais" de seus atores, especialmente Maria Schneider. Sem o consentimento da atriz, Bertolucci e Brando decidiram usar manteiga como lubrificante em uma cena de estupro que estava no roteiro.

O longa obteve um sucesso inesperado - até hoje, é o 3º filme não-americano mais lucrativo dentro dos EUA (US$ 186 milhões) - e levou Bertolucci e Brando a lucros extraordinários, além de indicações ao Oscar.

Schneider recebeu apenas US$ 4 mil pelo filme e foi ridicularizada ao redor do mundo por seu papel, passando as décadas seguintes lutando contra o vício em narcóticos e problemas de saúde mental.

A série ainda não tem data de estreia prevista.