CineBuzz
Streaming / DIA DO ORGASMO

De sexo oral a vibrador: Relembre as cenas de orgasmo mais famosas do cinema

De close poético ao fingimento icônico, as telonas já contaram com variadas cenas

Júlia Andrade Publicado em 31/07/2020, às 10h00

Meg Ryan como Sally Albright em Harry e Sally - Feitos Um para o Outro - Divulgação/Columbia Pictures
Meg Ryan como Sally Albright em Harry e Sally - Feitos Um para o Outro - Divulgação/Columbia Pictures

Nesta sexta-feira (31), é comemorado o Dia do Orgasmo e os tempos de pandemia tem provado que os vibradores podem ser uma boa opção para "chegar lá", já que uma pesquisa informou que o Brasil vendeu mais de um milhão de exemplares durante a quarentena.

Mas, no mundo antes da crise do coronavírus, quando os parceiros sexuais podiam se encontrar livremente sem restrições de isolamento, o cinema já abordou algumas cenas de orgasmo que ficaram para a história - talvez pela excentricidade de algumas delas.

Dentre "closes" mais poéticos, sexo oral e também ajuda de vibrador, relembre as cenas mais famosas que já foram exibidas nas telonas:

 

Harry & Sally - Feitos um para o outro (1989)

A cena mais antiga da lista é a que vem em primeiro lugar por ser o fingimento mais icônico da história do cinema. O prazer fake de Sally, vivida por Meg Ryan, para provar para Harry, vivido por Billy Crystal, que os homens não percebem quando as mulheres gozam de verdade marcou o filme. Ela simula um orgasmo no meio de uma lanchonete e encena gemidos e batidas na mesa como se estivesse transando com alguém ali mesmo. Confira:

 

Verdade Nua e Crua (2009)

A personagem Abby Ritcher, vivida por Katherine Haigl, fez o público se agonizar de vergolha alheia com uma calcinha vibradora como "protagonista" da cena. A personagem é levada ao clímax do prazer em pleno restaurante lotado, em uma mesa cheia de gente. Isso porque o controle do produto vai parar nas mãos de uma criança, que não sabe no que está mexendo e aumenta a potência dos estímulos na mulher. 

 

Cisne Negro (2010)

Nina, vivida por Natalie Portman, e Lily, vivida por Mila Kunis, vão parar na cama e o orgasmo de Nina com o sexo oral praticado por Lily parece causar alucinações na personagem. O filme deixa dúvidas se a cena inteira realmente acontece ou há partes da mente da jovem, mas marcou as telonas pelo clima extremamente quente.

 

Todo Poderoso (2003)

A cena do orgasmo de Grace, vivida por Jennifer Aniston, no banheiro é uma das mais famosas da indústria cinematográfica. Sem imaginar que o namorado Bruce, vivido por Jim Carrey, é Deus e manifesta poderes que podem ser bastante excêntricos, a personagem chega a ser contorcer de prazer. Veja:

 

Titanic (1997)

A cena de sexo entre Rose, vivida por Kate Winslet, e Jack, vivido por Leonardo DiCaprio, é mais poética do que explícita, mas exibe a representação do momento do orgasmo da jovem ao mostrar apenas a mão dela espalmada no vidro do carro. Confira:

 

Medo (1996)

Reese Whiterspoon protagonizou uma cena bastante exótica no papel da adolescente Nicole. No suspense, o bad boy David McCall, vivido por Mark Wahlberg, masturba a namorada durante uma volta em uma montanha-russa, em pleno parque de diversões. A movimentação do brinquedo faz a personagem perder o fôlego enquanto é tocada pelo parceiro. Veja:

 

 


+ Já pensou poder controlar as tarefas do seu dia a dia de uma maneira super tecnológica! Acredite se quiser, mas isso já é possível com os dispositivos Echo! Controlados pela Alexa, assistente de voz da Amazon, com eles você pode realizar diversas atividades por meio de alguns comandos. Confira:

1. Echo Dot 3ª geração: https://amzn.to/2Ty61aI

2. Echo Show 5: https://amzn.to/366fSae

3. Echo 3ª geração: https://amzn.to/2Ny2ghp

4. Echo Show 8: https://amzn.to/2PO3x5f

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a Exitoína pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.