CineBuzz
TV e Séries / TV / NOVIDADE

Miá Mello sobre "Posso Explicar", novo talk show de ciências: "Falar sobre isso nunca foi tão urgente"

Programa estreia nesta quarta-feira (24) no National Geographic e em julho no Disney+

Henrique Nascimento Publicado em 24/03/2021, às 14h00

"Posso Explicar" estreia nesta quarta-feira (24) no National Geographic e, em julho, no Disney+ - Divulgação/National Geographic
"Posso Explicar" estreia nesta quarta-feira (24) no National Geographic e, em julho, no Disney+ - Divulgação/National Geographic

Ciência ainda é algo legal? É isso que Miá Mello pretende responder a partir desta quarta-feira (21), às 21h, quando estreia o "Posso Explicar", novo programa de entrevistas do National Geographic.

Acompanhada do professor de Química Allan Rodrigues, do DJ João Brasil e da inteligência artificial Edson, Miá receberá convidados como Fábio Porchat, Sabrina SatoFelipe CastanhariRita LoboDjamila Ribeiro para mostrar que ciência pode ser bastante divertida, além de ir muito bem com um bate-papo entre amigos.

+ Leia também: Curiosidades sobre os bastidores de "Posso Explicar", novo talk show de ciências apresentado por Miá Mello

Em entrevista a Exitoína Brasil, a atriz, comediante e apresentadora revelou que, em um primeiro momento, não se interessou por estar à frente de um talk show, gênero que vem se popularizando no Brasil há algum tempo no Brasil através de programas como "Greg News", com Gregório Duvivier; "Lady Night", com Tatá Werneck; e "Conversa com Bial", com Pedro Bial. No entanto, abordar ciência e tecnologia nesse novo programa foi o que a convenceu:

"É muito peculiar falar sobre ciência e tecnologia, mas foi o que mais me chamou a atenção. Foi o que tirou o peso de falar: 'ah, vamos fazer mais um talk show? Para ser engraçado?'", declarou Miá. "Nem é para ser engraçado; é que o fato de eu não ser uma especialista e estar falando com uma celebridade que também não é especialista, fica engraçado, mas engraçado em um bom sentido, porque a gente dá risada do que a gente não sabe, a gente dá risada do que a gente está ouvindo ali, então eu acho que aproxima muito das pessoas que estão assistindo em casa."

+ Leia também: Aos 23 anos, Raye já colaborou com Beyoncé, David Guetta e declara: "Quero trabalhar com todo mundo, isso me inspira"

Formada em Publicidade e com experiência na área de comunicação, inclusive como apresentadora do "Viajandona", em 2011, e repórter do "The Voice Brasil", em 2013, Miá contou que apresentar o talk show acabou sendo algo confortável, apesar de não ter espantado totalmente a ansiedade por conduzir um trabalho tão grande: "Eu fiz preparação, eu ensaiei, eu tive milhares de reuniões com a produção, com a parte de roteiro e eu me senti muito preparada, mas ainda assim é aquele desafio, é frio na barriga".

"Mas eu confesso que eu gosto muito, porque ainda está nesse meu lugar de comunicação, que eu gosto. Eu gosto de falar com as pesssoas. Apesar de eu falar pra caramba, eu gosto muito de escutar. Eu adoro escutar a vida da pessoa, adora escutar as histórias que ela tem pra dividir, então ali eu fiquei num lugar muito confortável, onde eu tava me sentindo muito bem", acrescentou.

+ Leia também: Saiba onde assistir a "Mank", "Borat 2", "Soul" e mais filmes indicados ao Oscar 2021 

Dentre os convidados, a filósofa, escritora e feminista negra Djamila Ribeiro foi uma das que mais intimidou Miá em sua participação: "Eu confesso que assisti ao programa e fiquei com pena de mim. Eu não falo o programa inteiro, eu tô meio ridícula, mas com razão, porque eu fiquei muito encantada com a Djamila. Eu fiquei muito encantada com o fato de ela ter aceitado. Eu fiquei muito, muito impressionada com ela ali. Foi uma pessoa que eu realmente - eu confesso - perdi a linha. Ela é muito incrível, ela é muito inteligente", contou a apresentadora.

O programa de estreia conta com a participação de Fábio Porchat, que contracenou com Miá Mello na franquia "Meu Passado Me Condena", e os fãs já terão a garantia de que uma das propostas do programa, que é mostrar que a ciência pode ser divertida, foi devidamente cumprida:

+ Leia também: Saiba como assistir aos episódios inéditos de "RuPaul's Drag Race" no Brasil

"O mais importante é a percepção pública do valor da ciência. Eu poder, minimamente, mostrar pras pessoas que estão assistindo que a ciência é simples, ela não precisa ser só acadêmica; ela está na nossa vida o dia inteiro, não é só para coisas específicias, eu não preciso entrar em um laboratório, ter o cabelo desgrenhado, ser um cientista maluco; uma mulher pode falar sobre isso, posso falar, posso aprender; e não tenha medo de perguntar, pergunte", declarou Miá sobre a expectativa acerca do programa.

"Falar sobre ciência, sobre educação, sobre meio ambiente, nunca foi tão urgente quanto agora e eu acho que a gente tem um aliado muito bom, que é falar disso de uma forma leve, sem querer dar palestra. Eu estou ali para mostrar caras hiperconhecidas, Fábio Porchat, Sabrina Sato, Vitão, falando sobre ciência, falando sobre tecnologia. Eles não são especiailistas, mas todos têm algo para contar. A ciência permeia nossas vidas 24 horas [por dia]", concluiu.