CineBuzz
Busca
Facebook CineBuzzTwitter CineBuzzInstagram CineBuzz

Viola Davis, Taylor Swift e mais: confira os esnobados do Oscar 2023

Ausência de "Pinóquio", de Guillermo del Toro, nas categorias de Melhor Canção e Trilha Sonora, foi sentida

ANGELO CORDEIRO | @ANGELOCINEFILO Publicado em 24/01/2023, às 12h10

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Viola Davis, Taylor Swift e mais: Confira os esnobados ao Oscar 2023 - Divulgação/Sony Pictures/Netflix
Viola Davis, Taylor Swift e mais: Confira os esnobados ao Oscar 2023 - Divulgação/Sony Pictures/Netflix

A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas anunciou, nesta terça-feira (24), os indicados à 95ª cerimônia do Oscar, que acontecerá no próximo dia 12 de março.

Se, por um lado, as pessoas comemoraram indicações como a de Paul Mescal a Melhor Ator por seu papel em "Aftersun", e se surpreenderam com Andrea Riseborough sendo indicada a Melhor Atriz por "To Leslie", algumas esnobadas foram notadas.

Nomes como o de Viola Davis, por sua atuação em "A Mulher Rei", e de Taylor Swift, ausente da categoria de Melhor Canção com a faixa “Carolina”, presente na trilha sonora do filme “Um Lugar Bem Longe Daqui”, eram nomes bem cotados para as categorias respectivas.

A não indicação de "Pinóquio", animação da Netflix dirigida por Guillermo del Toro e Mark Gustafson, nas categorias de Melhor Trilha Sonora e Melhor Canção, é outra ausência que surpreendeu a muitos. 

Confira a seguir alguns dos principais esnobados do Oscar 2023:

VIOLA DAVIS

A ausência mais notada é a de Viola Davis na categoria de Melhor Atriz por seu papel em "A Mulher Rei". Seu nome vinha sendo bastante cotado por estar aparecendo em diversas premiações que servem de termômetro para o Oscar, como o SAG, o Sindicato dos Atores, no entanto, a Academia esnobou a vencedora do Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante de 2016.

DANIELLE DEADWYLER

Outra atriz negra ignorada pela Academia foi Danielle Deadwyler, que também apareceu na lista do Sindicato dos Atores por sua atuação em "Till - A Busca por Justiça". Fica a dúvida: os votantes não assistiram ao filme, faltou campanha do estúdio ou é o velho problema do "Oscar so white"?

EDDIE REDMAYNE

"O Enfermeiro da Noite" não fez tanto barulho entre a crítica e o público, mas se teve um nome que se destacou na produção foi o de Eddie Redmayne, também lembrado no SAG e na pré lista do BAFTA. No entanto, a Academia não indicou o britânico em Melhor Ator Coadjuvante.

PAUL DANO

Uma das grandes surpresas da lista de indicados foi a ausência de Paul Dano em Melhor Ator Coadjuvante por sua atuação em "Os Fabelmans", longa de Steven Spielberg. O ator interpreta a figura paterna do protagonista e vinha aparecendo em diversas listas de premiações. O ator segue sem nenhuma indicação ao Oscar em sua carreira.

TOP GUN: MAVERICK 

"Top Gun: Maverick" conseguiu aparecer em algumas categorias como a de Melhor Filme, Melhor Roteiro Adaptado, Melhor Canção Original, Melhor Som, Melhor Edição e Melhores Efeitos Visuais, no entanto, a ausência do filme na categoria de Melhor Fotografia é uma grande surpresa, já que era um nome sempre lembrado em premiações técnicas neste quesito.

AFTERSUN

Se Paul Mescal foi uma grata surpresa ao aparecer na categoria de Melhor Ator, a ausência de "Aftersun" na categoria de Melhor Roteiro Original deve ser sentida. O roteiro da estreante em longas, Charlotte Wells, era um nome cotado à indicação nas casas de apostas, mas ela não aconteceu.

PINÓQUIO

A não indicação de "Pinóquio", animação da Netflix dirigida por Guillermo del Toro e Mark Gustafson, nas categorias de Melhor Trilha Sonora e Melhor Canção, é outra ausência que surpreendeu a muitos. Pelo menos, o filme não saiu de mãos abanando, conseguindo indicação na categoria de Melhor Animação, onde é favorito.

MOONAGE DAYDREAM

A categoria de Melhor Documentário sempre reserva surpresas indigestas, diversos títulos tido como favoritos ao prêmio ou como praticamente certos à indicação já ficaram pelo caminho, e o longa sobre a vida e carreira do astro David Bowie, dirigido por Brett Morgen, é mais um desses. 

DECISÃO DE PARTIR

Existem países que vêm adquirindo certa tradição na categoria de Melhor Filme Internacional, é o caso dos países asiáticos, que nos últimos três anos foram premiados em 2022, com "Drive My Car", e em 2020, com "Parasita". O sul-coreano "Decisão de Partir", do diretor Park Chan-wook, era um nome sempre lembrado quando se falava em prováveis indicados, mas ficou de fora da lista final do Oscar 2023. 

PEARL

Tudo bem, ninguém esperava que a Academia fosse indicar "Pearl", terror de Ti West estrelado por Mia Goth. No entanto, vale a indignação em como a indústria hollywoodiana ainda olha para o terror com preconceito. Podemos colocar Mia Goth ao lado de nomes como Lupita Nyong'o, por "Nós", e Toni Collette, por "Hereditário", como atuações femininas que foram esnobadas pela Academia nos últimos anos.


Para qual lançamento de 2023 você está mais ansioso? Vote em seu filme favorito!

  • "Homem-Formiga e a Vespa: Quantumania" (16 de fevereiro)
  • "A Baleia" (23 de fevereiro)
  • "Pânico VI" (9 de março)
  • "Shazam! Fúria dos Deuses" (16 de março)
  • "John Wick 4: Baba Yaga" (23 de março)
  • "Super Mario Bros. O Filme" (30 de março)
  • "Dungeons & Dragons: Honra Entre Rebeldes" (13 de abril)
  • "Guardiões da Galáxia: Volume 3" (4 de maio)
  • "Velozes & Furiosos 10" (18 de maio)
  • "A Pequena Sereia" (25 de maio)
  • "Homem-Aranha: Através do Aranhaverso" (1º de junho)
  • "The Flash" (16 de junho)
  • "Indiana Jones e o Chamado do Destino" (29 de junho)
  • "Missão Impossível: Acerto de Contas - Parte 1" (13 de julho)
  • "Barbie" (20 de julho)
  • "Oppenheimer" (20 de julho)
  • "Besouro Azul" (17 de agosto)
  • "As Marvels" (27 de julho)
  • "Jogos Vorazes: A Cantiga dos Pássaros e das Serpentes" (16 de novembro)
  • "Aquaman e o Reino Perdido" (21 de dezembro)

+ Já segue o CineBuzz nas redes sociais? Então não perde tempo!


Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!