CineBuzz
Cinema / Adaptação

Cantora H.E.R. estrelará nova adaptação de "A Cor Púrpura"

Blitz Bazawule, co-diretor do álbum visual “Black is King”, de Beyoncé, comandará o longa

Redação Publicado em 30/08/2021, às 09h33

H.E.R venceu o Grammy de Melhor Canção este ano - (Reprodução/Recording Academy)
H.E.R venceu o Grammy de Melhor Canção este ano - (Reprodução/Recording Academy)

A cantora H.E.R. fará sua estreia nos cinemas como atriz em grande estilo! Ela foi escalada para estrelar a nova versão de “ A Cor Púrpura”, adaptação do musical do famoso da Broadway. De acordo com informações publicadas pela revista EW, a artista vencedora do Oscar assumirá o papel de Squeak e deve contracenar com o ator Corey Hawkins, de “Em Um Bairro em Nova York”, que viverá Harpo.

No longa, H.E.R interpretará uma garçonete aspirante a cantora, que foi vivida nas telonas por Rae Dawn Chong, no filme de 1985 comandado por Steven Spielberg, e por Krisha Marcano na Broadway.

Apesar do clássico ser conhecido pela famosa adaptação do cineasta, a história foi publicada originalmente por Alice Walker, em 1982. Já o musical na Broadway, de 2005, que venceu 11 prêmios Tony, será a versão que irá inspirar o novo longa adaptado pelo roteirista Marcus Gardley.

“A Cor Púrpura” conta a história de Celie – por volta do período de 1900 a 1940 -, uma mulher pobre, negra e praticamente analfabeta, vivendo na Georgia, no Sul dos Estados Unidos. Brutalizada desde a infância, a jovem foi forçada a se casar com Albert, um viúvo violento, pai de quatro filhos, que a enxergava apenas como uma empregada e lhe impunha sofrimentos físicos e morais com frequência.

Para adaptar a história novamente para as telonas, foi recrutada uma equipe de peso, composta por Oprah Winfrey, Steven Spielberg, Scott Sanders e Quincy Jones. Blitz Bazawule, co-diretor do álbum visual “Black is King”, de Beyoncé, comandará o longa.

Aos 24 anos, H.E.R. já venceu o prêmio Grammy e este ano recebeu a estutueta do Oscar de Melhor Canção Original por "Fight For You", do filme “Judas e o Messias Negro”.