CineBuzz
Facebook CineBuzzTwitter CineBuzzInstagram CineBuzz
Cinema / EITA!

Dakota Johnson revela que gravar "50 Tons de Cinza" foi experiência “psicótica”

Dakota também abriu o jogo sobre as exigências da autora dos livros, E.L. James

ANGELO CORDEIRO | @ANGELOCINEFILO Publicado em 28/06/2022, às 17h55

Dakota Johnson revela que gravar "50 Tons de Cinza" foi experiência “psicótica” - Divulgação/Universal Studios
Dakota Johnson revela que gravar "50 Tons de Cinza" foi experiência “psicótica” - Divulgação/Universal Studios

A atriz Dakota Johnson revelou à Vanity Fair que gravar os filmes da franquia "Cinquenta Tons de Cinza" foi “psicótico”.

Na época em que o primeiro filme foi rodado, a atriz tinha 23 anos e dizia ser uma “pessoa sexual”, e por isso estava interessada em fazer “aqueles grandes filmes nus”, como ela mesma descreve.

No entanto, as coisas não foram exatamente como Dakota esperava: “Eu me inscrevi para fazer uma versão muito diferente do filme que acabamos fazendo. Se eu soubesse na época que seria assim, acho que ninguém teria feito isso. Teria sido como, ‘Oh, isso é psicótico.'”, revelou a atriz.

Mesmo assim, Johnson disse que não se arrependeu de ter feito parte da trilogia: “Não acho que seja uma questão de arrependimento. Mas não, eu não me arrependo.

Dakota disse ainda que os diretores, o estúdio e a própria autora dos livros, E.L. James, eram uma “combinação” que dava vida ao problema.

Ela tinha muito controle criativo, o dia todo, todos os dias, e ela apenas exigia que certas coisas acontecessem. Havia partes dos livros que simplesmente não funcionariam em um filme, como o monólogo interno, que às vezes era incrivelmente brega. Não funcionaria dizer em voz alta. Era sempre uma batalha”, revelou a atriz sobre as exigências de James nos bastidores.

Ela disse ainda Jamesé uma mulher muito legal, e ela sempre foi gentil comigo e sou grata por ela querer que eu estivesse nesses filmes”.

Dakota se mostrou chateada ao acreditar que fazer os filmes seria algo “realmente especial”, o que não foi o caso, devido a uma equipe rotativa, incluindo no elenco: Charlie Hunnam estava originalmente para interpretar Christian Grey, mas deixou o projeto devido a conflitos de agenda.

Acabou se tornando algo louco”, disse ela sobre as gravações. “Nós fazíamos as tomadas do filme que [James] queria fazer, e então fazíamos as tomadas do filme que queríamos fazer. Na noite anterior, eu reescrevia cenas com o diálogo antigo para que eu pudesse adicionar uma linha aqui e ali. Era um caos o tempo todo.

Dakota disse também que conseguiu salvar a cena em que Anastasia e Christian descrevem seu contrato sexual, e afirma que essa “é a melhor cena de todo o filme”.

O primeiro filme da trilogia, "50 Tons de Cinza", está disponível na Netflix, Prime Video e Globoplay. Já "Cinquenta Tons Mais Escuros" está disponível no Globoplay. O terceiro filme, "Cinquenta Tons de Liberdade" está disponível na Claro Video.


+ Já segue o CineBuzz nas redes sociais? Então não perde tempo!