CineBuzz
Busca
Facebook CineBuzzTwitter CineBuzzInstagram CineBuzz
Cinema / ESPECIAL

São Paulo e o Cinema: Filmes que contam a história recente da cidade

Cidade comemora 469 anos nesta quarta-feira (25)

Henrique Nascimento Publicado em 25/01/2023, às 09h00

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Lista inclui Que Horas Ela Volta?, Cidade Cinza e O Casamento de Romeu e Julieta - Divulgação/Pandora Films/ Espaço Filmes/Globo Filmes
Lista inclui Que Horas Ela Volta?, Cidade Cinza e O Casamento de Romeu e Julieta - Divulgação/Pandora Films/ Espaço Filmes/Globo Filmes

Nesta quarta-feira (25), a cidade de São Paulo completa 469 anos. Há muito tempo, a terra da garoa já não é muito como a cantada pela dupla caipira Tonico e Tinoco anos atrás: pelas ruas, já não correm mais bondes, a garoa fria geralmente vem acompanhada de fortes chuvas e a São Paulo gigante, que não podia parar, para muitas vezes, principalmente por causa do trânsito.

Mas ainda há muitos motivos para amar a cidade: longe da praia, a Avenida Paulista é a grande atração de quem vem de fora. Atada a ela estão o Museu de Arte de São Paulo (MASP), com a arquitetura marcante de Lina Bo Bardi; e a famosa Rua Augusta, centro de diversão noturna dos jovens paulistas.

Bem próxima à famosa via, há a Rua Oscar Freire, um dos maiores centros de compras de São Paulo, com diversas marcas famosas; e, andando um tanto de lá para o Centro, encontramos a imponente Catedral Metropolitana da Sé, o procurado Mercadão, com seus sanduíches de mortadela e pastéis de bacalhau, e o Edifício Copan, um clássico de Oscar Niemeyer e outro símbolo da pauliceia.

Há também o famoso Parque do Ibirapuera, que não só respira o verde, mas também um tanto da cultura e do lazer de São Paulo; e o Beco da Batman, na Vila Madalena, que abriga grafite de alguns dos principais artistas brasileiros.

Os bairros da Liberdade, tradicional bairro habitado por imigrantes japoneses que perpetuam sua cultura a cada esquina; Ipiranga, que abriga a moradia final do imperador Dom Pedro, hoje transformada em museu e parque; Mooca, de tradição italiana, com suas cantinas e pizzarias; e Bela Vista, popularmente conhecido como Bixiga, lar da tradicionalíssima Festa de Nossa Senhora de Achiropita e reduto do samba paulista.

Para comemorar o aniversário da cidade, elencamos alguns filmes sobre São Paulo. Não são filmes que têm a pauliceia como cenário, mas que ajudam a contar a sua história, de diversas perspectivas. Confira:

O Ano Em Que Meus Pais Saíram de Férias

No começo da década de 1970, Mauro é trazido para São Paulo por seus pais, para que fique com o avô paterno enquanto os pais "viajam de férias". Na realidade, eles são militantes contra a Ditadura Civil-Militar, regime instaurado no Brasil desde 1964, e precisam se exilar para não serem presos ou mortos. Pelo olhar infantil de Mauro, assistimos à sua jornada de descobrimentos pela nova cidade, alheio aos problemas políticos que afastaram seus pais de perto dele.

São Paulo em Hi-Fi

Na mesma São Paulo de Mauro, a cena paulistana começou a ferver com figuras de resistência ao regime opressor que vingou entre as décadas de 1960 e 1980: gays, lésbicas, bissexuais e transexuais se reuniam em clubes e boates para criar eventos artísticos e considerados subversivos para a época.

Linha de Passe

Quatro irmãos, criados apenas pela mãe, que é empregada, tentam realizar seus sonhos na maior das metrópoles brasileiras: um tenta desesperadamente encontrar o pai, o outro quer se tornar jogador de futebol profissional, já o terceiro é um homem dedicado à sua religião e o último luta para criar o seu próprio filho, fruto de uma gravidez indesejada.

Que Horas Ela Volta?

Assim como Cleuza, de Linha de Passe, muitas mães deixam suas casas e seus filhos e atravessam a cidade de São Paulo diariamente para cuidar das casas e dos filhos de outros. A história é parecida com a de Val, retratada em Que Horas Ela Volta?, que saiu do Pernambuco, no nordeste brasileiro, para garantir o sustento da filha, Jéssica, até que pudesse trazê-la para junto de si.

Era o Hotel Cambridge

Com ares de documentário, Era o Hotel Cambridge reúne pessoas como Val, que deixam os seus estados e, até mesmo, suas pátrias, para buscar lar e oportunidades na capital paulista. A história acontece dentro de um edifício abandonado no centro da cidade, onde os moradores tentam viver suas vidas, apesar da miséria, da fome, da guerra e da exploração, entre outro horrores dos quais fugiram, enquanto o poder público insiste para que eles desocupem um lugar que, anteriormente, tampouco estivera habitado.

Na Quebrada

Inspirado em histórias reais de moradores da periferia paulista, Na Quebrada mostra jovens que tentam, através da arte, fugir do crime, caminho que os assombra corriqueiramente, e abraçar a possibilidade de ser quem quiser no futuro, tanto profissional quanto pessoalmente.

Cidade Cinza

Mas nem tudo é tristeza na selva de concreto: a cada canto que se vê, a arte surge para dar cor e vida à metrópole cinzenta. Ainda assim, como é discutido em Cidade Cinza, a partir do apagamento de um painel artístico construído por alguns dos principais grafiteiros brasileiros, como a dupla Osgêmeos, Nina Pandolfo e Nunca, a arte que é louvada em museus e ao redor do mundo, é combatida recorrentemente, como se o cinza fosse a cor da época na cidade - de todas as épocas.

Olhar Instigado

Quase como um complemento a Cidade Cinza, Olhar Instigado discute as possibilidades de ocupação da cidade pela arte através do ponto de vista único de três artistas brasileiros: o grafiteiro e intervencionista André Monteiro (Pato), o pixador e produtor de filmes Bruno Locuras e o grafiteiro e artista plástico Alexandre Orion. Em um dos momentos registrados pelo documentário, Orion denuncia a poluição ao limpar um túnel coberto de fuligem desenhando caveiras e, após esse trabalho, utilizar o material recolhido para criar um mural em uma das empenas-cega do CEU Grajaú, na periferia paulistana.

CineMagia - A História das Videolocadoras de São Paulo

Não é possível falar de São Paulo sem lembrar as videolocadoras ou, simplesmente, locadoras, que por tantos anos se espalharam pela cidade e fizeram a alegria e diversão de muita gente, antes mesmo da Netflix ou a Amazon Prime Video pensarem em exisitir. O documentário remonta a história desde o seu começo, com a fundação da Omni Video, na década de 1970, até o seu derradeiro (e recente) fim, em meados da década de 2010. É de emocionar até os que nunca pisaram em um estabelecimento como esse.

O Casamento de Romeu e Julieta

Por fim, não há nada mais paulistano que a disputa entre corintianos e palmeirenses. Dois dos maiores times de São Paulo, eles se unem de uma forma inesperada na comédia inspirada na obra de William Shakespeare: Julieta é filha de um torcedor fanático pelo Palmeiras, enquanto Romeu é apaixonado pelo Corinthians. As coisas mudam quando a paixão de Romeu passa a ser Julieta e torcedor fanático do Coringão aceita até se passar por palmeirense para continuar com a amada.


Para qual lançamento de 2023 você está mais ansioso? Vote em seu filme favorito!

  • "Homem-Formiga e a Vespa: Quantumania" (16 de fevereiro)
  • "A Baleia" (23 de fevereiro)
  • "Pânico VI" (9 de março)
  • "Shazam! Fúria dos Deuses" (16 de março)
  • "John Wick 4: Baba Yaga" (23 de março)
  • "Super Mario Bros. O Filme" (30 de março)
  • "Dungeons & Dragons: Honra Entre Rebeldes" (13 de abril)
  • "Guardiões da Galáxia: Volume 3" (4 de maio)
  • "Velozes & Furiosos 10" (18 de maio)
  • "A Pequena Sereia" (25 de maio)
  • "Homem-Aranha: Através do Aranhaverso" (1º de junho)
  • "The Flash" (16 de junho)
  • "Indiana Jones e o Chamado do Destino" (29 de junho)
  • "Missão Impossível: Acerto de Contas - Parte 1" (13 de julho)
  • "Barbie" (20 de julho)
  • "Oppenheimer" (20 de julho)
  • "Besouro Azul" (17 de agosto)
  • "As Marvels" (27 de julho)
  • "Jogos Vorazes: A Cantiga dos Pássaros e das Serpentes" (16 de novembro)
  • "Aquaman e o Reino Perdido" (21 de dezembro)

+ Já segue o CineBuzz nas redes sociais? Então não perde tempo!


Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!