CineBuzz
Busca
Facebook CineBuzzTwitter CineBuzzInstagram CineBuzz

O que disse o pai de Jeffrey Dahmer sobre os crimes do filho serial killer?

Lionel Dahmer publicou um livro de memórias no qual detalhou suas experiências ao criar Jeffrey

ANGELO CORDEIRO | @ANGELOCINEFILO Publicado em 27/09/2022, às 12h55

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
O que disse o pai de Jeffrey Dahmer sobre os crimes do filho serial killer? - Divulgação/Netflix
O que disse o pai de Jeffrey Dahmer sobre os crimes do filho serial killer? - Divulgação/Netflix

O serial killer Jeffrey Dahmer, tema da série da Netflix "Dahmer: Um Canibal Americano", foi responsável pela morte de 17 pessoas, entre garotos e homens adultos. Além dos assassinatos, o criminoso praticou uma série de horrores com suas vítimas, como violações, canibalismo e necrofilia.

Em decorrência dos assassinatos, todos de rapazes de ascendência contrastante com a do autor dos crimes, sendo latinos, negros e asiáticos com idades entre 14 e 33 anos, Dahmer acabou condenado a 15 sentenças de prisão perpétua pouco após ser detido.

As diversas análises e constatações consideradas no processo de julgamento do norte-americano tentaram atribuir um motivo para a ausência de empatia e crueldade de Dahmer, sem sucesso.

Em 1994, ano em que Jeffrey era assassinado dentro da prisão pelo detento Christopher Scarver, o pai, Lionel Dahmer, lançava nos EUA o livro "A Father's Story" ("Uma história de pai", em tradução livre), elucidando o que achava do comportamento do filho e as possíveis causas para os terríveis crimes. 

Na obra, Lionel relata que uma citação de Jeffrey o chamou atenção para uma memória, escondida entre seus pensamentos: "Eu acho que houve vários eventos em sua vida, começando com a operação de hérnia, sua preocupação em ter seu pênis sendo cortado, que ele expressou para sua mãe na época, eu nem sabia disso até o julgamento", disse em entrevista à rede ABC na época do lançamento.

Os sinais levantados por ele ao longo da juventude do filho não causaram problemas dentro de casa ou apresentaram anormalidade, por mais que Lionel acredite que os atos partiram de pensamentos acumulados por problemas de timidez e introversão, acrescentando que o garoto nunca sofreu com violência parental ou qualquer tipo de abuso psicológico ou sexual.

"Todas essas coisas chegaram a um final cumulativo e se enganchou, acredito firmemente que enganchou em sua sexualidade aos 14 ou 15 anos. Realmente não havia sinais evidentes. Ele não estava espumando pela boca, ou falando sozinho enquanto dormia, ou agindo de uma forma estranha", explicou o pai.

Por fim, ele anda aconselhou os pais a dedicar um tempo para ouvir os filhos, mesmo que "inocentemente tímidos", para buscar extrair sua raiva e preocupação, enaltecendo que explicações são necessárias quando há sintomas de psicopatia, visto que eles "não conseguem distinguir entre fantasia e realidade".

"Não tenho muitas evidências científicas para isso, mas esta é uma mensagem que quero dar aos pais: sinto que se um jovem, especialmente um homem, chega à puberdade e guarda tudo dentro, engarrafa tudo dentro sem falar para colegas, amigos, familiares sobre qualquer coisa sobre seus medos, raiva, frustração, eu sinto que é muito possível que todos esses medos se misturem com seu despertar sexual, tanto que eles não entendem o que está acontecendo", concluiu.

SOBRE "DAHMER: O CANIBAL AMERICANO"

Estrelada por Evan Peters, o ator interpreta o assassino em série, Jeffrey Dahmer, que entre os anos de 1978 e 1991, assassinou 17 homens e garotos. 

Contendo 10 episódios, a produção irá analisa os terríveis crimes cometidos pelo serial killer e os problemas sistêmicos que permitiram que um dos maiores assassinos em série dos Estados Unidos continuasse agindo com total impunidade ao longo de mais de uma década. Chocando o país pelos métodos cruéis e brutais que utilizava contra suas vítimas.

"Dahmer: O Canibal Americano" conta ainda com Richard Jenkins ("Six Feet Under") e Penelope Ann Miller ("Os Mensageiros")  interpretando, respectivamente, o pai e a mãe de Jeffrey Dahmer. Ryan Murphy ("American Horror Story") e Ian Brennan ("The Politician") são os cocriadores do projeto. 

Considerado um dos queridinhos de Ryan Murphy, a minissérie é o terceiro projeto em que o produtore Peters trabalham juntos, tendo anteriormente se encontrado em "American Horror Story" – onde participou de inúmeras temporadas – e 'Pose".


Com muitos lançamentos vindo ainda em 2022, qual você está mais ansioso(a) para assistir? Vote no seu favorito!

  • "A Orfã 2: A Origem" (Estreia em 15/09)
  • "Não Se Preocupe, Querida" (Estreia em 22/09)
  • "A Mulher Rei" (Estreia em 22/09)
  • "Blonde" (Estreia em 23/09)
  • "Morte Morte Morte" (Estreia em 06/10)
  • "Halloweens Ends" (Estreia em 14/10)
  • "Adão Negro" (Estreia em 20/10)
  • "Amsterdã" (Estreia em 04/11)
  • "Pantera Negra: Wakanda Para Sempre" (Estreia em 10/11)
  • "The Fabelmans" (Estreia em 23/11)
  • "Avatar: O Caminho da Água" (Estreia em 18/12)
  • "Glass Onion: Um Mistério Knives Out" (Estreia em 23/12)

+ Já segue o CineBuzz nas redes sociais? Então não perde tempo!


Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!