CineBuzz
Busca
Facebook CineBuzzTwitter CineBuzzInstagram CineBuzz

Penn Badgley explica reviravolta no final da 4ª temporada de "You"

Última parte da 4ª temporada da série já está disponível na Netflix

ANGELO CORDEIRO | @ANGELOCINEFILO Publicado em 09/03/2023, às 16h27

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Penn Badgley explica reviravolta no final da 4ª temporada de "You" - Divulgação/Netflix
Penn Badgley explica reviravolta no final da 4ª temporada de "You" - Divulgação/Netflix

Se você ainda não assistiu aos últimos episódios da quarta temporada de "You", já disponíveis na Netflix, é melhor não continuar o texto, pois contém spoilers!

A segunda parte da 4ª temporada de "You", que chegou à Netflix nesta quinta-feira (9), trouxe uma grande reviravolta para a história de Joe Goldberg (Penn Badgley). Nos momentos finais do 7º episódio, “Good Man, Cruel World”, descobrimos que o vilão da temporada, na verdade, não era Rhys Montrose (Ed Speleers), mas o próprio protagonista.

Em conversa com o The Hollywood Reporter, Badgley comentou a reviravolta na trama: "Como ator, eu tenho o melhor dos dois mundos, e acho que Joe também tem e, portanto, o espectador também", começou.

"Acho que foi uma das coisas mais divertidas que já tive interpretando Joe, mesmo porque ele fala mais. Se Rhys é essencialmente a personificação de seus pensamentos, isso significa que ele não está pensando tanto. Então, isso significa que Joe precisa falar em vez de pensar", afirmou o ator.

"Se você notar no trailer da primeira parte, eu tenho uma fala. Uma linha. O resto do tempo, apenas um silêncio mortal. Então, o que isso significa, no nível mais puro, é que eu consigo atuar um pouco mais de uma maneira diferente", ainda disse Badgley.

Sobre os episódios finais da 4ª temporada de "You"

Quando Joe é levado ao verdadeiro Rhys por Tom Lockwood (Greg Kinnear), pai de Kate (Charlotte Ritchie), interesse romântico de Joe na temporada, o stalker/assassino pensa que está matando o homem que o atormentou nos últimos meses.

Porém, na realidade, Joe mata um homem que ele nunca conheceu. Em uma série de flashbacks, o público descobre que toda vez que Joe pensou que estava falando com Rhys, ele estava, na verdade, falando consigo mesmo.

O oitavo episódio acontece, principalmente, pela perspectiva de Marienne (Tati Gabrielle), interesse amoroso de Joe na 3ª temporada, por meio de um conto de fadas que ela finge contar à filha. Quando os espectadores veem Joe deixá-la ir no primeiro episódio, por exemplo, não era realidade. Na verdade, ele a sequestrou, como sempre faz, e depois se esqueceu dela quando sua obsessão por Rhys tomou conta.

Ao longo dos dois episódios finais, quando Joe descobre que, de fato, tomou Marienne como refém, ele quer deixá-la ir. Contudo, preocupado que ela o denuncie, ele a deixa presa enquanto tenta encontrar outro caminho. Quando a aluna de Joe, Nadia (Amy-Leigh Hickman) encontra Marienne, as mulheres fingem sua morte em uma conspiração para realmente fazer Joe deixá-la em paz.

O penúltimo episódio, "She's Not There", também conta com os retornos de Beck (Elizabeth Lail) e Love (Victoria Pedretti), cujos fantasmas convencem Joe de que a única maneira de encerrar o ciclo de sequestros e assassinatos é tirar a própria vida.

No episódio, "The Death of Jonathan Moore", vemos Joe lançando "Rhys", também conhecido como seu lado sombrio, de uma ponte e depois pulando da ponte, apenas para ser salvo por um barco da polícia que patrulhava o rio.

No último ato, Kate diz a Joe para ser honesto com ela sobre tudo e, surpreendentemente, ele é. Com seu novo poder como chefe da empresa de seu pai morto (ele foi morto por Joe), ela é capaz de distorcer sua história para torná-lo um herói que escapou de sua esposa assassina.

Enquanto isso, a sobrevivente Marienne é vista com sua filha, lendo um artigo sobre como Joe escapou do assassino de Love Quinn. A cena final mostra Joe e Kate de volta a Nova York, e um flash de "Rhys" mostra que o lado sombrio de Joe está por perto.

O Oscar 2023 está vindo aí! Para quem vai a sua torcida na categoria de Melhor Filme?

  • "Nada de Novo no Front"
  • "Avatar: O Caminho da Água"
  • "Os Banshees de Inisherin"
  • "Elvis"
  • "Tudo em Todo o Lugar ao Mesmo Tempo"
  • "Os Fabelmans"
  • "Tár"
  • "Top Gun: Maverick"
  • "Triângulo da Tristeza"
  • "Entre Mulheres"

Já segue o CineBuzz nas redes sociais? Então não perde tempo!


Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!