CineBuzz
Busca
Facebook CineBuzzTwitter CineBuzzInstagram CineBuzz
#CineBuzzJáViu / CRÍTICA

"Men - Faces do Medo": Um terror tão ruim que nem parece da A24 | Crítica

Novo filme do diretor Alex Garland, de "Ex_Machina", é estrelado por Jessie Buckley e Rory Kinnear

ANGELO CORDEIRO | @ANGELOCINEFILO Publicado em 14/09/2022, às 13h30

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
"Men - Faces do Medo": Um terror tão ruim que nem parece da A24 - Divulgação/A24
"Men - Faces do Medo": Um terror tão ruim que nem parece da A24 - Divulgação/A24

Desde 2015, com o sucesso de "A Bruxa", a A24 passou a investir no terror como nunca, lançando filmes como “Green Room” (2015), “A Enviada do Mal” (2015), “Ao Cair da Noite” (2017), “Hereditário” (2018) e “Midsommar - O Mal Não Espera a Noite” (2019). Os dois últimos, inclusive, ambos dirigidos por Ari Aster, não só fizeram sucesso nas salas de cinema, mas também com o público, que até hoje usa os longas como referência para filmes de terror bons.

Em 2022, a A24 apostou de vez no gênero: “X - A Marca da Morte”, “Morte, Morte, Morte” e “Men - Faces do Medo” são alguns dos títulos que já chegaram - ou ainda vão chegar, no caso de "Morte, Morte, Morte" - aos cinemas nacionais. Isso sem falar em "Pearl", prequel de "X - A Marca da Morte", que fez sua estreia mundial no último Festival de Veneza, ainda sem data de estreia por aqui.

Mas, na última semana, o terror da A24 ganhou uma estreia que parece ir contra toda esta criatividade dos lançamentos do estúdio: “Men - Faces do Medo”, do diretor Alex Garland, o mesmo de "Ex_Machina" e "Aniquilação". Um terror que, assim como outros do estúdio, até se mostra caprichado esteticamente, mas é tão raso que nem parece um exemplar A24.

Na história, Harper, uma jovem vivida por Jessie Buckley ("Estou Pensando em Acabar com Tudo"), sai de férias para o interior da Inglaterra após a morte de seu ex-marido (Paapa Essiedu). Lá, ela se vê cercada por homens estranhos que compartilham o mesmo rosto, todos eles interpretados pelo ator Rory Kinnear ("Penny Dreadful").

Nitidamente, Garland tenta se mostrar engajado no feminismo com uma trama cheia de moral e simbolismos sobre uma sociedade machista e misógina, no entanto, o conceito apresentado vai perdendo fôlego a cada nova tentativa de impactar o espectador com imagens perturbadoras. Além disso, os 100 minutos de duração são excessivos para o quão rasa é a história de "Men - Faces do Medo".

Sem criatividade, Garland repete, cena após cena, a ideia de homens tóxicos encurralando uma mulher - e há de se destacar o trabalho físico e de voz de Kinnear ao interpretar personagens tão distintos, de um padre a uma criança. E, por vezes, nem é preciso que os homens estejam em cena para que Harper se sinta acuada. Ponto para a atuação de Buckley, uma atriz que vem se provando uma das melhores de sua geração.

Se o trabalho dos atores merece elogios, o mesmo não pode ser dito do roteiro, também assinado pelo diretor. Garland investe nessa proposta feminista que às mulheres poderá se apresentar bem óbvia. O filme é um bê-á-bá do que elas passam no dia a dia e, vindo de um diretor e roteirista homem, soa como um "olha, eu entendo o que vocês sofrem, deve ser difícil passar por isso, isso, e aquilo". 

Há ainda uma cena bastante questionável sobre quais são as reais intenções de Garland com seu filme. Em certo momento, Harper come uma maçã de uma árvore - biblicamente, o fruto proibido -, e então, passa a ser perseguida por todos aqueles homens. Afinal, o diretor está culpando a personagem ou mostrando o quão tóxicos os homens são? É preciso que ela peque e se culpe - pela morte do ex-marido - para que seu sofrimento seja justificável?

Fica claro que Garland não consegue ir além dessa exposição e martirização da protagonista. Falta ao diretor a vivência do ser mulher para dar profundidade à trama e transpor em cena como tudo aquilo impacta no psicológico da personagem, sobrando a ele mostrar o que todo mundo já sabe: o quão machista é o mundo.


Com muitos lançamentos vindo ainda em 2022, qual você está mais ansioso(a) para assistir? Vote no seu favorito!

  • "A Orfã 2: A Origem" (Estreia em 15/09)
  • "Não Se Preocupe, Querida" (Estreia em 22/09)
  • "A Mulher Rei" (Estreia em 22/09)
  • "Blonde" (Estreia em 23/09)
  • "Morte Morte Morte" (Estreia em 06/10)
  • "Halloweens Ends" (Estreia em 14/10)
  • "Adão Negro" (Estreia em 20/10)
  • "Amsterdã" (Estreia em 04/11)
  • "Pantera Negra: Wakanda Para Sempre" (Estreia em 10/11)
  • "The Fabelmans" (Estreia em 23/11)
  • "Avatar: O Caminho da Água" (Estreia em 18/12)
  • "Glass Onion: Um Mistério Knives Out" (Estreia em 23/12)

+ Já segue o CineBuzz nas redes sociais? Então não perde tempo!


Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!