CineBuzz
Busca
Facebook CineBuzzTwitter CineBuzzInstagram CineBuzz

"A Casa do Dragão": George R.R. Martin e showrunner defendem cena do parto

Primeiro episódio da série derivada de "Game of Thrones" foi ao ar neste domingo (21)

ANGELO CORDEIRO | @ANGELOCINEFILO Publicado em 22/08/2022, às 12h31

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
"A Casa do Dragão": George R.R. Martin e showrunner defendem cena do parto - Divulgação/HBO
"A Casa do Dragão": George R.R. Martin e showrunner defendem cena do parto - Divulgação/HBO

"A Casa do Dragão" estreou neste domingo (21) na HBO Max já causando polêmica na questão da violência. Uma cena em específico chocou os espectadores do derivado: o nascimento do "herdeiro por um dia", o príncipe Baelon.

Spoilers do primeiro episódio a seguir

Pressionado a gerar um herdeiro homem para, assim, proteger a sucessão ao Trono de Ferro, o rei Viserys (Paddy Considine) se vê diante de uma escolha difícil. Ele poderia deixar a sorte decidir o destino da sua esposa Aemma (Sian Brooke) e seu filho, já que ela estava em um complicado trabalho de parto, ou então tentar salvar seu filho às custas da vida da sua mulher.

Por mais dolorido que tenha sido ao monarca, ele prefere a política ao seu casamento, e autoriza que cortem a barriga de Aemma enquanto ela é imobilizada e grita de dor e desespero.

Assim como no livro "Fogo & Sangue", de George R.R. Martin, a brutalidade custa não só a vida da mãe, como também a estabilidade da Coroa. Afinal, a vida de Baelon não dura mais do que um dia, e Viserys fica mais suscetível às ambições conflitantes de Daemon (Matt Smith) e de Otto Hightower (Rhys Ifans).

"De repente, tudo muda e vira o tabuleiro de xadrez", definiu o showrunner e cocriador da série, Ryan Condal, em entrevista à Vanity Fair. Do ponto de vista narrativo, era essencial para Condal ter Viserys dando a ordem. "Era muito importante que ele fosse um participante ativo no que aconteceu a Aemma e Baelon", explicou.

Já quanto à violência da cena, Condal garante: "não é para ser gratuito". "É para mostrar que há um tema pesado nesse período em particular. Em 'Fogo & Sangue', há muitos partos difíceis. Era algo que queríamos levar para essa temporada. Há toda essa ideia em Game of Thrones, ou na Idade Média, que homens marchavam para o campo de batalha, enquanto o campo de batalha das mulheres acontecia no nascimento das crianças. Era um lugar muito perigoso de se estar. [...] Queríamos dramatizar isso. Vocês vêem violências de todos os tipos em Westeros, mas existe essa violência particular no parto, mesmo quando ele é bem-sucedido".

Atuando também como showrunner em "A Casa do Dragão", Martin discorda dos críticos e fãs que consideram a cena gratuita. "Quero viver o livro, quero estar lá. Quero me engajar emocionalmente. Esses são os romances que eu amo ler e o tipo de coisa que amo escrever. Fui acusado de ser uma pessoa particularmente sangrenta. 'Star Wars' mata mais pessoas do que eu", afirmou.

Diante do resultado final, o autor não economizou elogios à performance de Considine e Brooke — "[as atuações deles] foram tão poderosas" —, e concluiu que foi "o jeito certo de conduzir [a cena]". "É visceral. Vai partir seu coração e jogá-lo no chão. Tem o mesmo tipo de impacto que o Casamento Vermelho. É uma cena sobre algo horrível, mas feita lindamente", concluiu.

SOBRE "A CASA DO DRAGÃO"

“A Casa do Dragão” se passa cerca de 200 anos antes dos acontecimentos de “Game of Thrones”, quando os Targaryen estavam no Trono de Ferro e seus dragões voavam sobre os Sete Reinos. Quando o rei precisa escolher um herdeiro, no entanto, dois lados da família se opõem.

De um deles está o ambicioso e inconsequente Daemon e, do outro, sua sobrinha, Rhaenyra Targaryen. Ela é uma moça jovem, sem experiência, mas bondosa. Para ser escolhida como monarca, no entanto, precisaria enfrentar os machões ao redor que não querem ver, pela primeira vez, uma mulher no comando.

Ambientada 200 anos dos eventos de “Game Of Thrones”, que foi exibida de 2011 à 2019, a série foi idealizada pelo próprio George R. R. Martin e acompanha os herdeiros da Casa Targaryen lutando quando seu reinado começa a ruir.

“Séculos antes dos eventos de ‘A Guerra dos Tronos’, a Casa Targaryen - única família de senhores de dragões a sobreviver à Destruição de Valíria - tomou residência em Pedra do Dragão. A história de ‘Fogo & Sangue’ começa com o lendário Aegon, o Conquistador, criador do Trono de Ferro, e segue narrando as gerações de Targaryen que lutaram para manter o assento, até a guerra civil que quase destruiu sua dinastia”, diz a sinopse oficial.

O elenco de "A Casa do Dragão" é formado por Matt Smith, como Daemon TargaryenMilly Alcock e Emma D'Arcy nas diferentes fases de RhaenyraOlivia Cooke como Alicent HightowerSteve Toussaint como Lord Corlys VelaryonRhys Ifans como Otto HightowerEve Best como Princesa Rhaenys VelaryonSonoya Mizuno como Mysaria; e Fabien Frankel como Sir Criston Cole.

Ryan Condal e Miguel Sapochnik são os showrunners da trama, que terá dez episódios ao todo. O primeiro episódio de "A Casa do Dragão" já está disponível no HBO Max, os demais serão exibidos semanalmente, aos domingos.

Para qual lançamento da Marvel você está mais ansioso?

  • "Eu Sou Groot": 10 de agosto de 2022 no Disney+
  • "Mulher-Hulk: Defensora de Heróis": 17 de agosto de 2022 no Disney+
  • "Pantera Negra: Wakanda Para Sempre": 10 de novembro de 2022 nos cinemas
  • "Guardiões da Galáxia: Especial de Natal" (Dezembro no Disney+)
  • "What If...?" - 2ª Temporada: Início de 2023 no Disney+
  • "Homem-Formiga e a Vespa: Quantumania": 16 de fevereiro de 2023 nos cinemas
  • "Invasão Secreta": Entre março e junho de 2023 no Disney+
  • Guardiões da Galáxia: Volume 3": 4 de maio de 2023 nos cinemas
  • "Echo": Entre junho e agosto de 2023 no Disney+
  • "As Marvels" (16 de fevereiro de 2023 nos cinemas)
  • "Loki" - 2ª Temporada: Entre junho e agosto de 2023 no Disney+
  • "Blade": 2 de novembro de 2023 nos cinemas
  • "Ironheart": Entre setembro e novembro de 2023 no Disney+
  • "Agatha: Coven of Chaos": Fim de 2023/Início de 2024 no Disney+
  • "Daredevil: Born Again": Entre março e junho de 2024 no Disney+
  • "Capitão América: Nova Ordem Mundial": 2 de maio de 2024 nos cinemas
  • "Thunderbolts": 25 de julho de 2024 nos cinemas
  • "Quarteto Fantástico": 7 de novembro de 2024 nos cinemas
  • "Vingadores: A Dinastia Kang": 1º de maio de 2025 nos cinemas
  • "Vingadores: Guerras Secretas": 6 de novembro de 2025 nos cinemas

+ Já segue o CineBuzz nas redes sociais? Então não perde tempo!


Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!