CineBuzz
Busca
Facebook CineBuzzTwitter CineBuzzInstagram CineBuzz

"Gerações de homens abusivos", revela tia sobre a família de Armie Hammer, acusado de estupro e canibalismo

"House of Hammer: Segredos de Família" explorará as acusações e o histórico problemático da família do ex-ator

Redação Publicado em 01/09/2022, às 10h30 - Atualizado em 02/09/2022, às 14h00

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
"Gerações de homens abusivos", revela tia sobre a família de Armie Hammer, acusado de estupro e canibalismo - Tommaso Boddi/Getty Images
"Gerações de homens abusivos", revela tia sobre a família de Armie Hammer, acusado de estupro e canibalismo - Tommaso Boddi/Getty Images

Afastado da mídia desde 2021, quando surgiram denúncias de assédio, estupro e até canibalismo sobre a estrela de "Me Chame Pelo Seu Nome", Armie Hammer terá as acusações e a vida de sua família explorada em uma nova série documental, "House of Hammer: Segredos de Família", que estreia sexta-feira (2) no Discovery+.

Casey Hammer, tia do agora ex-ator, é quem conta a história, que deriva do livro "Surviving My Birthright" ("Sobrevivendo ao Meu Direito de Nascença", em tradução livre), onde fala sobre o histórico problemático da família, incluindo Armie. Em entrevista ao Universa, do Uol, ela revelou que viveu em meio a "gerações de homens abusivos" e o sobrinho é apenas mais um deles

Mesmo sem contato com Armie há quase quinze anos, Casey disse não ter se surpreendido quando soube das acusações: "Quando eu comecei a vê-lo, na imprensa e na mídia, sobre seu mau comportamento, eu não fiquei chocada com muito daquilo, por causa das minhas experiências pessoais e a forma como cresci em minha família. Foram gerações de homens abusivos", começou.

"Uma vez que [as acusações] se tornaram públicas, tínhamos que responsabilizar os culpados e colocar um fim nisso. Chegamos ao limite. Estou dizendo isso há 61 anos, vendo esse comportamento em minha família. Chegou a hora de parar. E, reforço, responsabilizar os culpados", continuou.

"Mesmo quando as vítimas começaram a falar, ouvindo seus depoimentos, sobre os acontecimentos, foi terrível, porque a maioria das pessoas estava focada na carreira de Armie, mas deveriam estar focadas nas vítimas", ainda disse Casey, expressando seu descontentamento com a abordagem dada ao caso. "São elas que têm que viver com o que aconteceu, com as cicatrizes dos abusos, sejam eles sexuais, físicos, mentais ou emocionais."

Ao ser questionada se nada realmente a chocou durante a produção do documentário, Casey afirmou que, para outras pessoas, o que é mostrado na série pode ser chocante, mas para ela afirmou que "House of Hammer" reviveu muitos traumas que tinha enterrado:

"Sentar e rever aquilo me dispara gatilhos e traumas. Não consigo acreditar que, quando eu era criança, eu segurava uma lista telefônica e deixava meu pai atirar em minha direção", revelou. "E, quando crescemos, ficamos surpresos em como insistimos em voltar incessantemente em um relacionamento tóxico, porque estamos buscando por amor, por alguém que valide a sua existência."

"House of Hammer: Segredos em Família", série documental em três capítulos investiga as denúncias contra Hammer, que foram negadas elo ex-ator enfática e repetidamente por meio de advogados, incluindo mensagens que ele supostamente enviou para mulheres sobre suas fantasias canibais e fetiches sexuais, que as vítimas classificaram como abusivas.

A prévia liberada mostra duas das supostas vítimas do ator, Courtney Vucekovich e Julia Morrison, que colaboraram com a produção mostrando mensagens e áudios do ex-ator sobre assédio sexual e canibalismo. Confira o trailer da produção:

ENTENDA O CASO ARMIE HAMMER

No início de 2021, supostas mensagens creditadas a Armie Hammer faziam relação a canibalismo. Nelas, o ator confessava ser "100% canibal" e afirmava que queria comer e beber o sangue de suas vítimas: "Eu quero comer você. P**ra, isso é assustador de admitir. Eu nunca admiti isso antes. Eu já cortei o coração de um animal vivo e comi enquanto ainda estava quente", teria escrito o ator.

Ainda neste período, ex-companheiras do astro compartilharam relatos sobre abusos sexuais e físicos que teriam sofrido por ele durante os respectivos relacionamentos. Na época, Armie negou os rumores e não quis comentar sobre o assunto. Posterioremente, ele se internou em uma clínica de reabilitação.

Apesar das negações, Armie desistiu de todos os seus projetos futuros, incluindo uma série de TV sobre a produção de "O Poderoso Chefão" ("The Offer") e a comédia romântica "Shotgun Wedding", estrelada por Jennifer Lopez. Seu último trabalho nos cinemas foi em "Morte no Nilo", lançado em março deste ano.

Recentemente, a Variety revelou que Armie teria abandonado a profissão de ator para trabalhar em um resort nas Ilhas Cayman, com a intenção de cuidar financeiramente dos dois filhos, além de estar próximo deles. As crianças são frutos do relacionamento com Elizabeth Chambers, de quem o ex-ator se divorciou logo após as denúncias.


E lá se foi metade do ano... Até agora, qual foi o melhor filme de 2022?

  • "O Beco do Pesadelo"
  • "Spencer"
  • "Morte no Nilo"
  • "Uncharted"
  • "Licorice Pizza"
  • "The Batman"
  • "Sonic 2: O Filme"
  • "Medida Provisória"
  • "Animais Fantásticos: Os Segredos de Dumbledore"
  • "Doutor Estranho no Multiverso da Loucura"
  • "O Homem do Norte"
  • "O Peso do Talento"
  • "Top Gun: Maverick"
  • "Jurassic World: Domínio"
  • "Lightyear"
  • "Tudo em Todo o Lugar ao Mesmo Tempo"

+ Já segue o CineBuzz nas redes sociais? Então não perde tempo!


Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!