CineBuzz
TV e Séries / TV / CASO GRAVE

Mulheres acusam Felipe Prior, do BBB20, de estupro e tentativa de estupro, diz revista

Arquiteto será investigado pelas denúncias

Redação Publicado em 03/04/2020, às 13h19 - Atualizado às 13h43

Felipe Prior está sendo acusado de dois estupros e uma tentativa por três mulheres - Reprodução/Globoplay
Felipe Prior está sendo acusado de dois estupros e uma tentativa por três mulheres - Reprodução/Globoplay

Eliminado do Big Brother Brasil 20 na última terça-feira (31), em um paredão histórico que contou com mais de 1,5 bilhão de votos, Felipe Prior pode encarar graves problemas fora da casa. Segundo a revista Marie Claire, duas mulheres acusam o arquiteto de tê-las estupradas e outra o acusa de tentar estuprá-la.

+ Leia mais: Gizelly é acusada de racismo após comparar a maquiagem de Thelma a barro

O primeiro caso teria acontecido em 9 de agosto de 2014, durante os jogos universitários de turmas de Arquitetura e Urbanismo, o InterFAU. Felipe teria dado carona a duas amigas após uma festa e, ao ficar com uma delas, teria se aproveitado da situação de vulnerabilidade em que a garota se encontrava, por ter bebido demais, e a estuprado.

Impossibilitada de se defender do rapaz, ela teria negado querer ter relações sexuais com Felipe repetidas vezes, ao que ele teria respondido: "Para de frescura, no fundo você quer, não é hora de se fazer de difícil".

+ Leia mais: Gestora de automóveis presenteia Babu Santana com carro zero após derrota na Prova do Líder

O ato teria sido tão violento que a garota teria ficado ferida e ensaguentado as próprias roupas, as de Felipe e o banco do carro. Ela começou a chorar e o arquiteto sugeriu levá-la ao hospital, mas ela acabou negando a oferta e pediu para ser deixada em casa. Ela acabou indo ao hospital com a mãe depois e precisou usar fralda geriátrica para conter o sangramento.

Ainda no InterFAU, mas no ano de 2016, Felipe também teria tentado estuprar outra garota. Ela também estaria alterada pela ingestão de bebidas e o arquiteto teria tentado persuadi-la a entrar em sua barraca no camping dos jogos universários.

+ Leia mais: Babu explica origem ofensiva da palavra "negro" e defende ser chamado de "preto"

Dentro da barraca, ele teria tentando penetrá-la duas vezes no ânus e o ato só não foi consumado porque a garota conseguiu empurrá-lo e fugir. À revista, ela declarou que tinha a intenção de transar com o rapaz, mas decidiu não continuar após saber que não havia camisinha. No entanto, Felipe teria usado força física para continuar com o ato.

O último caso aconteceu no InterFAU de 2018 e, mais uma vez, Felipe teria se aproveitado de uma garota embriagada. Ele convidou uma garota de 23 anos para a sua barraca e eles começaram a ter relações sexuais com consentimento de ambos. No entanto, quando ele começou a ficar agressivo, a garota tentou parar, mas não pode conter Felipe, que continuou com o ato.

+ Leia mais: Eliminado em paredão histórico, Felipe Prior pode ir para A Fazenda

Ele ainda teria agredido a garota no rosto e no corpo com tapas e, mesmo com ela chorando, Felipe disse que não a deixaria sair da barraca, chegando a prendê-la embaixo do seu próprio corpo. Ela só conseguiu fugir quando Felipe adormeceu.

Segundo a Marie Claire, as denúncias começaram a surgir nas redes sociais após o confinamento do arquiteto no Big Brother Brasil 20. Logo, foi confirmado que Felipe havia sido expulso dos jogos universitários em 2018, justamente quando o último caso aconteceu. Duas testemunhas teriam ouvido os gritos da garota estuprada e corroboraram com o depoimento.

+ Leia mais: Felipe Prior comenta sobre comportamento de sisters na casa: "Parecia um convento"

A revista ainda disse que tentou contato com a assessoria de imprensa de Felipe Prior na quarta-feira (1º), mas não houve resposta. No dia seguinte, o assessor desmentiu as acusações, mas não se estendeu sobre o assunto e declarou que precisava entrar em contato com a família do arquiteto. Até o momento desta publicação, não havia resposta por parte do acusado.