CineBuzz
Busca
Facebook CineBuzzTwitter CineBuzzInstagram CineBuzz

5 filmes para sentir a energia de um festival de música em casa

Sinta a vibração única de eventos musicais que marcaram grandes épocas

Manoella Bittencourt Publicado em 25/03/2023, às 09h00

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Veja como entrar no universo musical sem sair de casa (Imagem: Yuganov Konstantin | ShutterStock)
Veja como entrar no universo musical sem sair de casa (Imagem: Yuganov Konstantin | ShutterStock)

Os festivais de música voltaram a todo vapor no Brasil. Há opções para os amantes de todos os gêneros e formatos. Mas, para aqueles que não conseguiram garantir um ingresso ou preferem acompanhar os shows de casa, uma boa maneira de imaginar como seria estar nesses festivais é por meio dos filmes. Do clássico aos concertos mais modernos, com muitas aventuras, existe um longa-metragem para espelhar e documentar. Por isso, confira 5 filmes para estourar a pipoca e curtir um festival diretamente da sua casa!

1. Woodstock – 3 Dias de Paz, Amor e Música

Casal em pé se abraçando em cobertor durante o festival Woodstock.
Visto como polêmico e alternativo, os três dias de música reuniram lembranças de todos os tipos para quem o frequentou (Imagem: Reprodução Digital | Apple TV)

O festival Woodstock foi realizado nos Estados Unidos em 1969. É considerado um grande marco da história do rock e do movimento hippie, em uma época que a juventude começava a tomar posse de novas formas de expressão. Visto como polêmico e alternativo, os três dias de música reuniram lembranças de todos os tipos para quem o frequentou. Essas memórias e a forma como o festival foi montado pode ser conferido no documentário “Woodstock – 3 Dias de Paz, Amor e Música”. Além disso, é possível ter um gostinho de como foram as apresentações icônicas de referências da música como Jimi Hendrix, The Woo e Janis Joplin.

Onde assistir: Apple TV e YouTube.

2. Paraísos Artificiais

Duas jovens de biquinis e acessórios hippies sentadas em canga na areia.
Filme passa em universo de raves (Imagem: Reprodução Digital | Globo filmes)

Aos amantes de música eletrônica e raves, o filme nacional estrelado por Nathalia Dill e produzido por José Padilha, acompanha o romance de três personagens em seus 20 e poucos anos que, entre encontros e desencontros, vão amadurecendo em um cenário musical caótico e com muitos estímulos substanciais. O filme retrata como o exagero nos festivais também pode ser negativo.

Onde assistir: Globoplay e YouTube.

3. Homecoming

Artista Beyoncé de moletom amarelo e shorts jeans cantando em palco.
Beyoncé é referência em performances musicais (Imagem: Reprodução Digital | Netflix)

A produção acompanha a montagem de um dos maiores shows que o festival estadunidense Coachella já recebeu: Beyoncé. Para fãs da música pop, a cantora é exemplo em performances criativas, coreografias, sincronia e músicas de sucesso. O documentário, além de mostrar os bastidores do show e a intensidade de uma preparação para o festival, também apresenta o processo criativo da artista e o equilíbrio da carreira com a vida pessoal.

Onde assistir: Netflix.

4. Summer of Soul

Cantor de óculos escuros rosa tocando teclado para plateia lotada.
Filme semidocumentário conta parte da história da música afro-americana (Imagem: Reprodução Digital | Mass Distraction Media)

Um poderoso e emocionante filme musical, sendo parte documentário, parte registro histórico, o longa é criado em torno de um evento épico que celebrou a história, a cultura e a moda afro-americanas e foi ignorado pela história. Ao longo de seis semanas no verão de 1969, a apenas 160 quilômetros ao sul do clássico Woodstock, o Harlem Cultural Festival foi filmado no Mount Morris Park, e é um símbolo para a música Soul e R&B. O filme resgata as performances vividas e a importância do festival para expressão artística.

Onde assistir: Star+, Disney+, Apple TV e Hulu.

5. Tropicália

Apresentação de Gilberto Gil ao lado dos Mutantes nos anos 60.
Movimento musical é marco artístico brasileiro (Imagem: Reprodução Digital | BossaNovaFilms)

Com trechos de shows, o filme relembra a história do tropicalismo, movimento político-artístico liderado por Caetano Veloso e Gilberto Gil, que explodiu nos anos 60, em plena ditadura militar brasileira. O documentário revisita filmagens da época e festivais de música que apresentavam vários novos talentos brasileiros, expondo um grande flashback do legado destes artistas, entre eles, Os Mutantes, que contava como integrante a cantora Rita Lee.

Onde assistir: Now, YouTube, Vivo Play e Oi Play.

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!